- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Agricultura ganha impulso com montagem de tractores

Agricultura ganha impulso com montagem de tractores

O sector da agricultura ganha um novo impulso, com a inauguração, ontem, em Luanda, pelo Presidente da República, de uma fábrica de montagem de tractores agrícolas. Localizada na Zona Económica Especial (ZEE), a Kaheel Agricultura Angola, vai produzir três mil tractores por ano.

Ainda ontem, no mesmo perímetro, o Presidente João Lourenço inaugurou a Afrione Angola, fábrica de montagem de telefones, tabletes e computadores e produção de acessórios. As duas fábricas tiveram um investimento inicial superior a 65 milhões de dólares.

Para o Presidente João Lourenço as duas unidades fabris representam, não só o aumento da oferta de emprego, sobretudo para os jovens, mas o aproximar de um objectivo que o Executivo tem procurado alcançar e começa agora a realizar-se: “fazer de Angola um país forte em termos de produção agrícola”.

Para que estas acções se tornem realidade, o Titular do Poder Executivo disse ser preciso fazerem-se coisas em concreto, nomeadamente ter produção própria de tractores e alfaias, sementes, adubos e fertilizantes, vacinas para os animais, “já que estamos a falar não exclusivamente da agricultura, mas da agro-pecuária”.

Segundo João Lourenço, o dia em que o país se tornar auto-suficiente nessas matéria, “vamos conseguir fazer uma viragem radical na forma de fazer agricultura e nos resultados que esperamos alcançar”.

Relativamente à fábrica de montagem de telemóveis e tabletes, disse que, além do emprego, trata-se de um tipo de produto que atrai os jovens. “Estamos a fazer muitas inaugurações num momento que ninguém esperava, na medida em que as unidades fabris, nos últimos sete meses, têm trabalho muito abaixo das capacidades, mas, mesmo assim, conseguiram a construção das unidades e estamos agora a inaugurar”, sublinhou.

Depois da inauguração das fábricas, o Presidente João Lourenço procedeu à entrega formal dos primeiros tractores montados em Angola a quatro cooperativas para o apoio à agricultura.

O secretário de Estado da Industria, Ivan do Prado, garantiu que o Executivo está centrado na criação de condições para o surgimento de mais investimentos no sector produtivo que permitam ao país ser auto-suficiente a vários níveis.

Ao falar sobre Kaheel Agricultura Angola, o responsável informou que a produção de três mil tractores ano vai contribuir para a redução das importações daquelas máquinas. Revelou que, nos últimos três anos, estas importações representaram um dispêndio de divisas superior a 70 milhões de dólares para assegurar a compra de cerca de dois mil tractores.

Segundo Ivan do Prado, o custo médio de um tractor importado é de cerca de 85 mil dólares e o da Kaheel Agricultura Angola de cerca de 35 mil dólares.

O secretário de Estado da Indústria referiu-se, igualmente, à importância da inauguração da fábrica de montagem de telemóveis.

Para o responsável, a aposta na linha de montagem em Angola está a contribuir para a redução da importação de cerca de um milhão de telemóveis que são importados anualmente.

Desde 2017, até ao momento, acrescentou, a importação de telemóveis obrigou à disponibilização de mais de 150 milhões de dólares, verba que passará a ser utilizada para a aquisição de componentes que vão, posteriormente, ser utilizados no país.

Ivan do Prado destacou os projectos desenvolvidos pelas empresas Kaheel Agricultura e a Frione Angola, que têm o investimento inicial superior a 65 milhões de dólares. Nos próximos três anos, disse, poderão alcançar um investimento de cerca de 200 milhões.

200 novos empregos
Com a implementação destes dois projectos foram criados, de forma directa, 200 postos de trabalho, 90 por cento dos quais para jovens angolanos, revelou o secretário de Estado.

O Xeique Anmed Dalmook Al Moktoum, dos Emirados Árabes Unidos, investidor dos dois projectos, reconheceu que Angola tem um potencial agrícola, devido as vastas terras aráveis.

O membro da família real do Dubai realçou a importância que o Executivo dá à necessidade da diversificação da economia, mudando o enfoque além do sector petrolífero, fomentando a agricultura.

O Executivo, disse, tem estado a procurar parceiras e a atrair investimento estrangeiro directo. Garantiu que a fábrica de montagem de tractores utiliza a tecnologia mais alta. “Como resultado da cooperação com o Governo, decidimos trazer para Angola a tecnologia líder no mundo”, referiu.

Quanto à Afrione Angola, disse, terá capacidade de montar mais de 100 aparelhos por ano. Mas a meta é ir aumentado a capacidade de produção.

Próximo passo é a criação de fábrica de fertilizantes
O Xeique Anmed Dalmook Al Moktoum anunciou que vai trabalhar no sentido de criar, em Angola, fábricas de produção de adubos e fertilizantes.

Anmed Dalmook Al Moktoum disse que pretende aumentar as relações de irmandade entre Angola e os Emirados Árabes Unidos, contribuindo, igualmente, para o desenvolvimento dos sectores da energia, saúde, turismo, entre outros.
O ministro da Agricultura e Pescas, António de Assis, afirmou que a montagem dos tractores no país, vai permitir que maior parte dos agricultores e produtores possam ter mais facilidade de acesso a esse tipo de equipamento, muito necessário para o normal desenvolvimento da agricultura.

António de Assis, que destacou o facto de estarem na linha de montagem jovens angolanos, manifestou, igualmente, o desejo de o Executivo ver montadas, no país, fábricas de produção de fertilizantes e sementes.

O ministro considerou que quando houver fertilizantes, pesticidas e sementes, o país terá todas as condições para desenvolver a agricultura com mais segurança, o primeiro passo para o aumento da produção nacional que “já regista resultados positivos”.

“Esses resultados devem estar alicerçadas em bases mais seguras que têm a ver com a mecanização da agricultura”, concluiu António de Assis.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -

João Lourenço responsabiliza UNITA de incitar jovens à desobediência civil

Presidente angolano diz esperar que jornalistas não venham a ser detidos, mas adverte que autoridades vão manter a ordem. O Presidente angolano responsabilizou a UNITA...
- Publicidade -

Manifestação: Tribunal está a interrogar os detidos à porta fechada – Por dia serão ouvidos cerca de 20 cidadãos

Entre os primeiros cidadãos, do grupo dos 103 detidos, ouvidos esta terça-feira no Tribunal Provincial de Luanda "Palácio D. Ana Joaquina", está o secretário-geral...

Marido de Isabel dos Santos morre afogado no Dubai

O marido de Isabel dos Santos, Sindika Dokolo, morreu num acidente no mar no Dubai. A notícia está a ser avançada por jornais internacionais....

Angola substitui Código Penal da era colonial

A Assembleia Nacional aprovou hoje, terça-feira, 27, o novo Código Penal, com 167 votos a favor, nenhum contra, e a abstenção de dois deputados...

Notícias relacionadas

João Lourenço responsabiliza UNITA de incitar jovens à desobediência civil

Presidente angolano diz esperar que jornalistas não venham a ser detidos, mas adverte que autoridades vão manter a ordem. O Presidente angolano responsabilizou a UNITA...

Manifestação: Tribunal está a interrogar os detidos à porta fechada – Por dia serão ouvidos cerca de 20 cidadãos

Entre os primeiros cidadãos, do grupo dos 103 detidos, ouvidos esta terça-feira no Tribunal Provincial de Luanda "Palácio D. Ana Joaquina", está o secretário-geral...

Marido de Isabel dos Santos morre afogado no Dubai

O marido de Isabel dos Santos, Sindika Dokolo, morreu num acidente no mar no Dubai. A notícia está a ser avançada por jornais internacionais....

Angola substitui Código Penal da era colonial

A Assembleia Nacional aprovou hoje, terça-feira, 27, o novo Código Penal, com 167 votos a favor, nenhum contra, e a abstenção de dois deputados...

Manifestação: Comité para a Protecção dos Jornalistas acusa polícia de perseguição e intimidação a jornalistas e exige medidas que garantam a liberdade de imprensa

O Comité para a Protecção dos Jornalistas (CPJ, sigla em inglês), com sede em Nova Iorque, EUA, critica fortemente a polícia angolana por ter...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.