InicioMundo LusófonoMoçambiqueMoçambique: MDM não quer aumento de 10% na tarifa de energia

Moçambique: MDM não quer aumento de 10% na tarifa de energia

A direcção da empresa pública Electricidade de Moçambique – EdM – deve recuar na pretensão de aumentar em 10% a tarifa da energia no país já no próximo ano. O apelo é do Movimento Democrático de Moçambique – MDM, para quem a efectivação deste plano, vai agravar a já difícil condição de vida da maioria da população.

A empresa pública Electricidade de Moçambique apresentou na sexta-feira, 9 de Outubro, em Maputo, o seu plano estratégico de negócios para os próximos cinco anos, que prevê expandir o acesso à corrente eléctrica e apetrechamento de infra-estruturas, o que irá custar à empresa 1,6 milhões de dólares.

Com as contas “no vermelho”, a EDM pretende aumentar de 10% a tarifa de energia a partir de 2021, para “equilibrar as contas”.

Este aumento de 10% terá ainda que ser aprovado pelo governo e caso não seja aprovado, os gestores da empresa avisam que a rentabilidade manter-se-á negativa, com um cumulativo de 127% negativo no quinquénio 2020-2024.

Sem rodeios, Augusto Pelembe, porta-voz do MDM, terceira maior força política do país e na oposição, considera que o agravamento em 10% da tarifa de energia é inoportuno.

“…queremos pedir e agora à Electricidade de Moçambique, que pare de ameaçar os moçambicanos. Se é insustentável o monopólio, que liberalize o mercado. Que recue dessa pretensão, que vai colocar os moçambicanos mais pobres do que [estão] agora”.

Augusto Pelembe considera que a empresa Electricidade de Moçambique – EDM – deve avançar primeiro com cortes nalguns sectores.

“…que corte os subsídios desnecessários dos chefes e dirigentes da instituição e cada um dos sete administradores passou a ganhar um milhão de meticais ao fim do mês. É justo isso numa empresa que reclama contas no vermelho ?”.

O agravamento da tarifa de energia em 10% é justificada pela EDM pela necessidade de cobrir os custos de manutenção da rede que está obsoleta.

FonteRFI

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.