- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique "Não é fácil julgar os acusados de terrorismo em Cabo Delgado", diz...

“Não é fácil julgar os acusados de terrorismo em Cabo Delgado”, diz juiz Geraldo Patrício

A falta de domínio de questões ligadas ao terrorismo dificulta o julgamento de suspeitos insurgentes em Cabo Delgado, norte de Moçambique, diz o juiz Geraldo Patrício, único que lida com tais casos.

“São casos complexos porque, primeiro, não se estuda em nenhuma faculdade. São delitos especiais. Não são comuns. E depende do próprio julgador muitas vezes, o tipo de investigação”, diz Patrício que, desde 2017, já condenou, pelo menos, 140 réus e absolveu 131.

Entre os julgados por Patrício há moçambicanos, tanzanianos, somalis, ugandeses, congoleses, entre outros de nacionalidades africanas.

A dificuldade de lidar com os casos, diz Patrício, é sentida noutros sectores. “Até a nossa polícia não estava preparada para investigar o terrorismo. Só que agora, por causa dessa situação, já estão equipadas de meios próprios para fazer a investigação. Mas, no início, tivemos grandes dificuldades”.

O juiz de 54 anos de idade diz que agora percebe melhor do assunto, foi auto-aprendendo, mas que, mesmo assim, é necessário uma formação especializada, por se tratar de crimes especiais.

Suspeitos terroristas.
(DR)

Formação

“O Estado depois de aparecer esta situação de insurgência, ou terrorismo, podia até criar condições para nos formar, porque há países que estão há muito tempo com esses problemas”, sugere Patrício.

Ele diz que “nós tratamos como um delito comum (…) e em delito comum quando diz que se não há prova, tem de recorrer ao ‘In Dubio Pro Reo’ (na falta de provas, decide-se a favor do réu)” …a dúvida favorece ao réu…mas esses casos não devem seguir esse princípio”.

E recorrendo a esse princípio – In Dubio Pro Reo – “vamos queimar o país”, diz Patrício.

E, dos julgamentos já efectuados, Patrício diz que foi possível perceber que a maior parte dos que participam nos ataques terroristas são analfabetos; pessoas facilmente manipuláveis que, a troco de valores monetários, são capazes de tudo.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...
- Publicidade -

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Notícias relacionadas

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Guiné-Bissau regista 14 novos casos para total de 2.403

A Guiné-Bissau registou na última semana 14 novos casos positivos para o novo coronavírus, num total de 2.403 infectados, e manteve o número de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.