- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política MPLA 'Plano secreto do MPLA' na imprensa provoca reunião restrita

‘Plano secreto do MPLA’ na imprensa provoca reunião restrita

A notícia que o Novo Jornal divulgou na sua última edição, que dá conta da existência de um “Plano do MPLA” para a permanência no poder, vigiando Adalberto e descartando Chivukuvuku, está a gerar polémica nas hostes dos “camaradas”. UNITA considera perigo para a estabilidade política e social «Plano Secreto do MPLA» de vigiar Adalberto, enquanto ‘camaradas’ contactados pelo NJ se remeteram ao silêncio.

Segundo uma fonte do partido no poder, desde o momento em que a notícia foi tornada pública, na sexta-feira, 02, o assunto tem gerado alguma moça, tonando-se, deste modo, o centro dos debates nos corredores da sede do “Kremlin”, antecedidos de uma onda de telefonemas entre os altos dirigentes.

A fonte revelou que o assunto provocou a realização, na manhã desta segunda-feira, 05, de uma reunião de um grupo restrito, na qual participaram altos responsáveis do MPLA, com destaque para o secretário-geral, Paulo Pombolo.

Dentre vários assuntos que estiveram a ser apreciados, acrescentou a fonte, a questão do vazamento do documento sobre o plano de “asfixiar” a oposição também mereceu atenção e abordagem dos membros presentes.

“É preciso que haja disciplina e cuidado com os documentos confidenciais da estratégia do partido. Precisamos de identificar os camaradas que vazaram a informação”, detalhou a fonte, referindo-se às declarações de um alto responsável que tomou a palavra durante o encontro.

Há quase uma semana, o NJ tem tentado contactar o secretário para a informação do MPLA, Albino Carlos, mas o mesmo não atende aos telefonemas. Também procurou manter contacto com Paulo Pombolo, porém sem sucesso.

Em contrapartida, a reacção do maior partido na oposição não se fez esperar. O Comité Permanente da Comissão Política da UNITA analisou o assunto e considerou o referido “Plano do MPLA” um perigo à estabilidade política e social.

- Publicidade -
- Publicidade -

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...
- Publicidade -

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Notícias relacionadas

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Rui Pinto e Júdice? “Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão…”

"Já lá diz a sabedoria popular: ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão..." Foi desta forma que Ana Gomes reagiu, no Twitter,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.