- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política O último adeus a Sérgio Luther Rescova Joaquim

O último adeus a Sérgio Luther Rescova Joaquim

*ELOGIO FÚNEBRE EM HONRA E MEMÓRIA DE*
*SÉRGIO LUTHER RESCOVA JOAQUIM*

*(1980 – 2020)*

SUA EXCELÊNCIA
JOÃO MANUEL GONÇALVES LOURENÇO
PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Excelência Ana Dias Lourenço
Primeira Dama da República

Distintas entidades Políticas e Judiciais
Administrativas, Militares e Religiosas

Ilustre família do nosso querido Luther,

Distintos presentes

Camarada Luther, é a ti que me dirijo.

A teimosia das lagrimas, o aperto no coração, a dor profunda, a resistência em acreditar nesse desfecho e, acima disso tudo, a certeza da nossa pequenez e da nossa impotência, acompanham-nos neste momento em que, bem lá no fundo, ainda queremos acreditar que não é o momento em que te rendemos a derradeira homenagem. Não tivemos oportunidade para escolher. Não nos foi perguntado se queríamos e se estávamos preparados. Não conseguimos controlar as lágrimas, porque elas pura e simplesmente não nos obedecem. Não conseguimos sequer medir a dor que sentimos. É grande e é profunda. Acredita, Companheiro, não queríamos estar aqui neste momento, mas temos que estar. Não temos escolha. Não era para ser assim!
Quando, no início da noite de sexta-feira, 9 de Outubro de 2020, ecoou a notícia de que tinhas partido para outra dimensão da vida, criou-se em nós um vazio muito difícil de preencher. Abriu-se em nós uma ferida difícil de sarar. Foi-nos desferido um golpe. Não um golpe qualquer, mas um duro golpe. A todos nós. Aos teus filhos, aos teus pais, à tua esposa, aos teus irmãos e demais familiares, aos teus amigos, colegas, camaradas e companheiros de luta. A todos nós.

Excelências
Minhas senhoras e meus senhores

Passam pouco mais de 40 anos desde que, numa sexta-feira, 16 de Maio de 1980, o Município da Damba, Província do Uíge, viu nascer SÉRGIO LUTHER RESCOVA JOAQUIM, um ilustre filho da Nossa Pátria, gerado pelo Sr. José Domingos Joaquim e pela Sr.ª Catarina Martins Imaculada Rescova.

Que me seja permitido, pois, dirigir-me aos pais do Luther, ao Sr. Joaquim e à Sr.ª Catarina e à toda a família para dizer que partilhamos a vossa dor, para agradecer por terem gerado e educado um angolano patriota e por terem cedido ao País e às nossas causas o vosso filho. Saberemos honrar a sua memória.

Não cabem nessas linhas palavras capazes de descrever um percurso de 40 anos de vida tão rico, intenso e meritório. São muitas as recordações e os exemplos que as nossas memórias registarão para algumas das suas páginas douradas.

*LUTHER*,

Recordar-te-emos como uma pessoa consistente, coerente e determinada. Adjectivos visíveis no teu percurso académico, desde a Escola Primária Infante Sagres, no Uíge, onde entre 1985 e 1990 frequentaste o ensino primário, bem como na Escola Secundária Preparatória do Uíge, em 1991 e 1992, e no Instituto Médio Normal de Educação do Uíge, onde em 1993 e 1994 deste continuidade à tua formação. Está registado neste percurso o aluno dedicado, o filho exemplar e o colega atencioso.

A partir de 1994, já em Luanda, estão igualmente registados os teus feitos académicos, no PUNIV Central, onde fizeste o curso pré-universitário, na Faculdade de Direito da Universidade Católica de Angola, onde te licenciaste em Direito, em 2005, e na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto onde obtiveste, por mérito próprio, o grau académico de Mestre em Ciências Jurídico-Políticas.

O teu desempenho académico não passou despercebido, tendo te catapultado para o exercício de funções docentes na Faculdade de Direito da Universidade Católica. Os teus alunos recordar-te-ão como um Professor atencioso, competente e dedicado. Os teus colegas, como um amigo, um estudante dedicado e exemplar e como um homem solidário.

*CAMARADA LUTHER*,

Registaremos na nossa história o teu percurso como o de um Camarada empenhado, cumpridor dos seus deveres e coerente para com os seus princípios. O teu percurso político partidário fala por si. Fizeste, com consistência e mérito, uma jornada política invejável, só ao alcance dos melhores.

Desde o início da tua trajectória política na JMPLA aos 19 anos, em 1999, no Comité Comunal do Marçal e no Comité do Ensino Superior, ficou claro que não estavas na política por uma qualquer razão. Estavas por convicção e por amor à nossa Pátria. As tuas qualidades fizeram com que, aos 23 anos, apenas 4 anos após o início da tua vida política activa, fosses eleito membro do Comité Central do MPLA, o teu Partido do coração, no V Congresso Ordinário, realizado em 2003. Mesmo antes disso, em 2002, mereceste a confiança da direcção da JMPLA para integrar o Secretariado do Comité Nacional. Começaram a estar cada vez mais evidentes as tuas qualidades como um jovem trabalhador, inspirador de outros jovens, convicto dos seus ideais. A tua marca é visível num conjunto de iniciativas voltadas para a mobilização da juventude angolana para o estudo, para o trabalho e para o patriotismo. O Campo de Férias dos Estudantes Universitários (CANFEU) e o Projecto “Sábados Académicos” são alguns exemplos das muitas iniciativas e ideias que ajudaste a desenvolver e que mobilizam a juventude para que esteja à altura dos desafios do seu tempo.

A tua dedicação, a tua entrega apaixonada às causas em que acreditavas, a tua capacidade de liderança e, sobretudo, a tua sensibilidade para com as causas da juventude, permitiram a tua eleição ao prestigiado e responsabilizante cargo de 1.º Secretário Nacional da JMPLA, em 2009, e a reeleição em 2014, função que exerceste até 2019.

Nessa qualidade, foste um verdadeiro líder da juventude, dedicaste-te às nossas mais prementes causas e soubeste defender os nossos ideais. Como líder juvenil, entregaste-te de corpo e alma, não vacilaste nem perante os mais complexos desafios e foste um exemplo para a nossa juventude.

Vimos em ti um líder carismático, um militante consequente e um jovem mobilizador.

Também por isso, foste chamado para ser a voz da juventude no Conselho da República, órgão de consulta do Chefe de Estado, de que pertenceste entre 2012 e 2018.

Entregaste-te às causas nobres do teu Partido, de cujo Bureau Político foste membro desde 2009, tendo ainda sido Primeiro Secretário Provincial em Luanda, primeiro, e no Uíge, depois.

No teu percurso intenso, brilhante e exemplar fica também registado um Deputado atento às preocupações dos cidadãos, interventivo na defesa dos interesses do povo angolano e um intrépido defensor das causas da juventude angolana. Soubeste responder com brio ao desafio parlamentar para que foste eleito em 2008, tendo sido reeleito em 2012 e em 2017, função que exerceste até 2019, altura que foste chamado para emprestar o teu contributo ao nível governativo.

Durante os cerca de 11 anos como Deputado à Assembleia Nacional estiveste envolvido nas mais diferentes actividades e missões com destaque para membro da Comissão Constitucional que elaborou a Constituição da República de Angola.

A história do nosso Parlamento e da nossa jovem democracia registará com orgulho o teu percurso como um jovem deputado atento, cortês, dialogante e capaz de construir pontes para interligar as várias formas de fazer Angola. No palco parlamentar, soubeste como poucos colocar o País acima de quaisquer outros interesses.

Em Janeiro de 2019, as tuas qualidades foram uma vez mais reconhecidas e mereceste a confiança de SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA para dirigir, num momento particularmente difícil, a difícil Província de Luanda. Aceitaste o desafio e assumiste o compromisso. Arregaçaste as mangas e deste o melhor de ti. Cerca de 15 meses foram suficientes para que a tua dedicação fosse sentida pelos luandenses. Amaste Luanda. Dialogaste com os munícipes. Sentiste os quereres e os anseios dos habitantes de Luanda. Também aqui ficará o teu registo de um Governador atento, próximo dos cidadãos e dedicado a congregar todos. Aliás, o mote que usaste para a tua governação de Luanda é elucidativo “LUANDA – JUNTOS É POSSÍVEL”. Não te enganaste. Juntos, foi possível deixar a tua marca.

Em Maio de 2020, de cabeça firme, respondeste “sim”, uma vez mais, ao desafio para que o País te chamou. Em pouco mais de 4 meses serviste, como Governador Provincial, a Província do Uíge. Fizeste-te à estrada, percorreste os 16 Municípios da Província, interagiste com as pessoas, foste solidário para com todos e lançaste as bases para uma governação aberta, inclusiva e voltada para a satisfação dos anseios da população. A tua partida prematura impediu-te de concluir a tua obra.

O teu percurso entre nós regista ainda muitas outras etapas e feitos, de entre outros, como um jovem enquadrado nos movimentos associativos juvenis e estudantis, tendo sido membro e fundador da Associação de Estudantes da Universidade Católica de Angola, Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Fórum Angolano de Jovens Empreendedores e Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Brigada de Jovens Solidários.

O teu 1.º de Agosto sentirá falta do fervor com que o defendias e apoiavas.

*SÉRGIO LUTHER RESCOVA JOAQUIM*
*CAMARADA LUTHER*

Esta é a nossa derradeira e sentida homenagem. A homenagem dos teus familiares, amigos, camaradas e companheiros. Nada à altura dos teus feitos e do que representas para nós. É impossível encontrar palavras para te dirigir neste momento.

Lembraremos com muitas saudades os teus dias entre nós. Lembraremos o teu amor à nossa Angola. Recordaremos a tua entrega às causas da juventude angolana.

Não deixaremos que o tempo apague o teu registo de um pai dedicado aos seus filhos, de um filho exemplar, de um esposo amigo, de um irmão disponível e de um cristão convicto.

Não permitiremos que se apague o teu registo de um jovem patriota convicto. Solidário, amigo, afável, próximo e lutador incansável.

És um exemplo para a nossa juventude. Soubeste honrar o legado do Grande Hoji-Ya-Henda, que seguramente se comoveu com a tua decisão de enfrentar o longo e acidentado percurso até ao longínquo Karipande, no Moxico, para lhe render uma merecida homenagem.

Orgulhaste-nos a todos enquanto jovens. Por teu intermédio nos sentimos sempre representados. Sabíamos que estavas não apenas por ti, mas por nós. Por toda uma geração, que defendeste e muito bem representaste.

A tua partida prematura deixa-nos um vazio difícil de preencher. A tua geração ainda contava muito contigo. O teu País ainda contava muito contigo.

*CAMARADA*
*AMIGO*
*COMPANHEIRO*

Sabemos que tudo o que começa, termina. Sabemos que a vida na terra é uma peregrinação. Mas não estamos preparados para uma interrupção agora. Não nos queremos despedir de ti, mas temos de o fazer.

Vai em paz e continua a tua obra lá onde estiveres. Contínua fiel aos teus princípios. Continua a cuidar dos teus filhos e dos teus pais. Não te esqueças da nossa juventude. Não te esqueças que ainda temos muitos desafios e que continuamos a contar contigo.

Recebe e aceita o nosso “MUITO OBRIGADO”. É singelo, é insuficiente, mas é profundo.

Vai em paz, companheiro.
Mas continua a cantar connosco, em uníssono, que

*SOMOS JOVENS*
*QUE NÓS SOMOS SOLDADOS DO POVO ANGOLANO*
*E QUE JURAMOS SERVIR A NAÇÃO, A TRABALHAR COM O POVO*.

ATÉ SEMPRE, COMPANHEIRO
ATÉ SEMPRE, CAMARADA
ATÉ SEMPRE, LUTHER

NÃO ERA PARA SER ASSIM!

DESCANSE EM PAZ!

*Adão Francisco Correia de Almeida*
(Ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República)

Luanda, aos 12 de Outubro de 2020.

- Publicidade -
- Publicidade -

Presidente guineense apresenta condolências pessoalmente a José Eduardo dos Santos

Umaro Sissoco Embaló visita antigo Presidente angolano a propósito do falecimento do genro e encontra-se com o jogador Ansu Fati O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro...
- Publicidade -

Consternada, Isabel dos Santos reage à morte do marido: “Obrigado aos que partilham a nossa dor”

A empresária angolana reagiu, na tarde desta quinta-feira, à morte do marido. Isabel dos Santos fala em “enorme tristeza e dor”. Sindika Dokolo morreu nesta...

‘Nananana’ não, 60 anos de obsessões no reinado de Roberto Carlos

Veto do Rei para gravação de ‘Nossa Senhora’ em vinil de Nando Reis é apenas mais um numa longa lista do férreo controle que...

Morreu o actor Sean Connery, o eterno James Bond

Actor, nascido em Edimburgo, tinha 90 anos. O actor escocês Sean Connery, que deu vida à célebre personagem James Bond, faleceu aos 90 anos, avança...

Notícias relacionadas

Presidente guineense apresenta condolências pessoalmente a José Eduardo dos Santos

Umaro Sissoco Embaló visita antigo Presidente angolano a propósito do falecimento do genro e encontra-se com o jogador Ansu Fati O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro...

Consternada, Isabel dos Santos reage à morte do marido: “Obrigado aos que partilham a nossa dor”

A empresária angolana reagiu, na tarde desta quinta-feira, à morte do marido. Isabel dos Santos fala em “enorme tristeza e dor”. Sindika Dokolo morreu nesta...

‘Nananana’ não, 60 anos de obsessões no reinado de Roberto Carlos

Veto do Rei para gravação de ‘Nossa Senhora’ em vinil de Nando Reis é apenas mais um numa longa lista do férreo controle que...

Morreu o actor Sean Connery, o eterno James Bond

Actor, nascido em Edimburgo, tinha 90 anos. O actor escocês Sean Connery, que deu vida à célebre personagem James Bond, faleceu aos 90 anos, avança...

Orçamento do Estado angolano suspende regalias para políticos em 2021

OGE 2021 comporta receitas estimadas em 14,12 biliões de kwanza (18,2 mil milhões de euros) e despesas fixadas em igual montante para o mesmo...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.