InicioMundoEuropaDetidos na Bélgica três homens suspeitos de envolvimento no genocídio de Ruanda

Detidos na Bélgica três homens suspeitos de envolvimento no genocídio de Ruanda

A Bélgica deteve e acusou, semana passada, três homens suspeitos de envolvimento no genocídio de Ruanda em 1994.

Um porta-voz da procuradoria belga disse em comunicado, no sábado, que os três foram “acusados de graves abusos de direitos humanos”.

Eric Van Duyse disse que dois foram presos, na terça-feira, em Bruxelas, e o terceiro na, quarta-feira, na província de Hainault.

Van Duyse não deu detalhes sobre os suspeitos, mas disse que as suas identidades foram verificadas com a ajuda de depoimentos de testemunhas no Ruanda.

Ele disse que um dos homens está sob vigilância electrónica e os outros dois estão presos.

Van Duyse disse que o julgamento dos homens dependerá de informações compiladas pelo juiz de instrução e pelo Ministério Público.

As prisões foram relatadas pela primeira vez, na sexta-feira, pelo semanário belga Le Vif.

Cerca de 800 mil pessoas, a maioria tutsis e alguns hutus moderados, foram mortas no genocídio de 1994 em Ruanda.

O Tribunal Criminal Internacional da ONU para Ruanda indiciou mais de 90 pessoas e julgou 80 delas, antes de encerrar suas actividades em 2015.

Desde 2001, a Bélgica realizou cinco julgamentos de ruandeses implicados nos assassinatos, com penas de prisão de até 20 anos.

Um tribunal belga considerou o ex-oficial ruandês Fabien Neretse culpado de genocídio em Dezembro e o sentenciou a 25 anos de prisão.

FonteVoA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.