- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Ásia Professora condenada à morte após envenenar 25 crianças por vingança

Professora condenada à morte após envenenar 25 crianças por vingança

Uma educadora de infância que envenenou 25 crianças, resultando na morte de uma delas, foi condenada à morte por um tribunal da província de Henan, no centro da China, nesta segunda-feira (28).

O caso aconteceu em 27 de Março de 2019, quando a professora, depois de se desentender com uma colega sobre os cuidados com as crianças, colocou nitrito de sódio nas papinhas de aveia que foram dadas aos alunos da colega, por vingança.

O tribunal de Jiaozuo descreveu, na decisão oficial, que as motivações de Wang Yun foram “desprezíveis” e “malvadas”. “Ela deve ser punida severamente, de acordo com a lei”, diz o relatório. A sentença de morte foi declarada pelo delito de uso de substâncias perigosas.

Na altura, as notícias davam conta de que várias crianças, entre os três e seis anos de idade, começaram a vomitar numa escola, depois de tomarem o café da manhã. Uma delas ficou gravemente doente e acabou morrendo em Janeiro deste ano.

Um dos pais das crianças que foram envenenadas disse ao Global Times, em 2019, que recebeu uma chamada da escola informando que o seu filho tinha vomitado e desmaiado. Quando chegou ao local, o menino estava inconsciente.

A acusada já tinha tentado envenenar o marido, cujo sobrenome é Feng, em Fevereiro de 2017, depois de uma discussão. Na altura, também colocou nitrito de sódio num copo usado pelo companheiro, tendo-lhe causado ferimentos de menor gravidade.

De acordo com o centro de controlo de prevenção de doenças (CDC) norte-americano, citado pela CNN, o nitrito de sódio é tóxico e é normalmente usado como conservante alimentar, podendo também ser usado em fertilizantes, munições e explosivos. Quando concentrado, pode impedir o corpo humano de absorver oxigénio.

- Publicidade -
- Publicidade -

Economia de Angola sofre recessão de 8,8% no segundo trimestre

A economia de Angola registou um crescimento negativo de 8,8% no segundo trimestre deste ano face ao período homólogo, anunciou hoje o Instituto Nacional...
- Publicidade -

Explosão de engenho provoca três feridos no Cunene

Três pessoas com idade entre 36 a 47 anos de idade ficaram, nesta segunda-feira, gravemente feridas, na localidade de Oshomukuyo, arredores da cidade de...

Malanje: CASA-CE quer mais empenho dos quadros

O secretário provincial executivo da CASA-CE em Malanje, Moisés Ngunza, pediu mais acções dos quadros da organização, para a revitalização da coligação, face aos...

Samakuva defende diálogo entre forças políticas

O ex-líder da UNITA, Isaías Samakuva, defendeu, esta segunda-feira, o diálogo entre o Governo e as formações políticas, para evitar "situações susceptíveis de perturbar...

Notícias relacionadas

Economia de Angola sofre recessão de 8,8% no segundo trimestre

A economia de Angola registou um crescimento negativo de 8,8% no segundo trimestre deste ano face ao período homólogo, anunciou hoje o Instituto Nacional...

Explosão de engenho provoca três feridos no Cunene

Três pessoas com idade entre 36 a 47 anos de idade ficaram, nesta segunda-feira, gravemente feridas, na localidade de Oshomukuyo, arredores da cidade de...

Malanje: CASA-CE quer mais empenho dos quadros

O secretário provincial executivo da CASA-CE em Malanje, Moisés Ngunza, pediu mais acções dos quadros da organização, para a revitalização da coligação, face aos...

Samakuva defende diálogo entre forças políticas

O ex-líder da UNITA, Isaías Samakuva, defendeu, esta segunda-feira, o diálogo entre o Governo e as formações políticas, para evitar "situações susceptíveis de perturbar...

Juristas angolanos alegam que estado de calamidade pública não impede direito de manifestação

Governo proibiu uma manifestação programada para sábado passado. Juristas angolanos concordaram esta segunda-feira que o decreto do estado de calamidade pública não se sobrepõe à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.