- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Investidura do presidente interino do Mali sem levantamento das sanções da CEDEAO

Investidura do presidente interino do Mali sem levantamento das sanções da CEDEAO

Foram investidos em Bamako o presidente de transição, o oficial na reforma Bah Ndaw e o seu vice-presidente, o chefe da junta militar, o coronel Assimi Goïta. A CEDEAO contudo não levantou as sanções em vigor desde a altura do golpe que derrubou em Agosto o presidente Ibrahim Boubacar Keïta, os países da sub-região continuando a exigir a nomeação de um primeiro-ministro civil.

Numa cerimónia na qual marcaram presença alguns representantes da comunidade internacional, designadamente o mediador da CEDEAO, o antigo presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, numerosos militares em uniforme, mas nenhum presidente da região, com excepção do Chefe de Estado da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embalo, o presidente interino do Mali, Bah Ndaw, nomeado na segunda-feira por um conselho composto por militares e membros da sociedade civil, prestou juramento e prometeu cumprir à letra a carta de transição que prevê nomeadamente um período de 18 meses até à realização de eleições e o regresso efectivo à constitucionalidade.

Com ele, também foi investido o seu vice-presidente, o chefe da junta militar, o coronel Assimi Goïta, que de acordo com a carta de transição validada pela junta, para além dos seus poderes alargados em matéria de defesa e segurança, tem igualmente a prerrogativa de substituir o presidente interino no caso de este último vir a ser destituído.

Este e outros aspectos não devem ter convencido a CEDEAO que hoje insistiu que o vice-presidente em nenhum caso deveria poder substituir o presidente interino, os dirigentes regionais reclamando também a versão final e oficial da carta de transição invocada pela junta. A CEDEAO vincou igualmente que ainda falta nomear um primeiro-ministro civil, soltar as personalidades presas desde o golpe assim como dissolver a junta antes de serem levantadas as sanções que aplicam ao país há um pouco mais de um mês, o encerramento das fronteiras com o Mali e a redução dos fluxos económicos ao comércio de bens de primeira necessidade.

- Publicidade -
FonteRFI
- Publicidade -

China alerta firmas suecas sobre acção idêntica após proibição da Huawei

Segundo o Vanguard,  a China aconselhou a Suécia a levantar a proibição das suas empresas chinesas de tecnologia da rede 5G, alertando-a sobre  os...
- Publicidade -

Unitel distinguida pelo combate à fraude

A operadora angolana de telefonia móvel Unitel foi distinguida, com o reconhecimento de mérito, pela promoção, durante dois anos, do combate à fraude e...

Sudão prestes a sair da lista negra americana

Depois de meses de negociações entre as autoridades transitórias sudanesas e a administração americana, Cartum está prestes a sair da lista dos países que...

Tiros contra manifestantes geram onda de indignação na Nigéria

As hashtags #EndSARS e #LekkiMassacre proliferam-se pelas contas no Twitter após tiros atingirem manifestantes num protesto contra a polícia em Lagos. Amnistia Internacional trabalha...

Notícias relacionadas

China alerta firmas suecas sobre acção idêntica após proibição da Huawei

Segundo o Vanguard,  a China aconselhou a Suécia a levantar a proibição das suas empresas chinesas de tecnologia da rede 5G, alertando-a sobre  os...

Unitel distinguida pelo combate à fraude

A operadora angolana de telefonia móvel Unitel foi distinguida, com o reconhecimento de mérito, pela promoção, durante dois anos, do combate à fraude e...

Sudão prestes a sair da lista negra americana

Depois de meses de negociações entre as autoridades transitórias sudanesas e a administração americana, Cartum está prestes a sair da lista dos países que...

Tiros contra manifestantes geram onda de indignação na Nigéria

As hashtags #EndSARS e #LekkiMassacre proliferam-se pelas contas no Twitter após tiros atingirem manifestantes num protesto contra a polícia em Lagos. Amnistia Internacional trabalha...

Último debate entre Trump e Biden com microfones silenciados

Faltam duas semanas para as eleições e as campanhas dos candidatos à Casa Branca já estão em contrarrelógio. Na quinta-feira, Donald Trump e Joe...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.