- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Angola assinala dia nacional do trabalhador da saúde sob protestos da classe

Angola assinala dia nacional do trabalhador da saúde sob protestos da classe

Angola assinalou esta sexta-feira, 25 de Setembro, o Dia Nacional do Trabalhador da Saúde, em homenagem ao médico nacionalista Américo Boavida, que participou activamente na luta de libertação contra o colonialismo português, mas a classe continua a pedir mais e melhores meios para combater a pandemia da Covid-19, provocou 117 mortos + que já contaminou 2.935 pessoas e provocou 117 mortos.

Comemora-se nesta sexta-feira, 25 de Setembro, em Angola,o Dia Nacional do Trabalhador da Saúde, em homenagem ao médico nacionalista Américo Alberto de Barros e Assis Boavida, que participou activamente na luta de libertação contra o colonialismo português .

Américo Boavida, que dirigiu o corpo voluntário angolano de assistência aos refugiados de Angola no ex-Congo Belga, actual República Democrática do Congo, morreu no dia 25 de Setembro de 1968, numa base do MPLA, partido no poder desde a independência de Angola, após um bombardeamento do exército português.

Os trabalhadores da saúde comemoram a data, tendo à sua frente grandes desafios, como o combate à pandemia da Covid-19, a melhoria das condições de trabalho e salariais entre outros.

O Sindicato Nacional dos Médicos enalteceu o desempenho dos profissionais de saúde, mas criticou o actual sistema nacional de saúde, que prioriza a medicina curativa e não a preventiva e não aposta na formação de quadros, para servir as estruturas sanitárias, que estão a ser construídas no país.

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros exigiu do governo mais e melhores condições de trabalho e material de biossegurança nos hospitais.

Entretanto, numa nota de imprensa,o ministério da saúde destacou o desempenho de todos os profissionais da saúde no combate à Covid,19.

Angola precisa de mais de 24 mil profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e técnicos de diagnóstico, para responder à demanda, revelou, nesta sexta-feira, 25 de Setembro, em Luanda, o director nacional dos recursos humanos do MINSA, João Baptista.

- Publicidade -
FonteRFI
- Publicidade -

António Guterres apela ao diálogo na Guiné-Conacri

O secretário-geral da ONU quer uma “solução pacífica” e “diálogo” para responder à crise pós-eleitoral na Guiné-Conacri. António Guterres pediu ao presidente reeleito Alpha...
- Publicidade -

FAF recebe ultimato da FIFA

A Federação Angolana de Futebol (FAF) foi notificada pela Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA), para responder até sexta-feira (30) às acusações de irregularidades...

Norberto de Castro está autorizado a concorrer à liderança da FAF

A Federação Angolana de Futebol (FAF) foi notificada pela Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA) para responder, até sexta-feira, às acusações de irregularidades no...

CONTEXTOS: Tempo de Oposições

Desemprego, desordem e desinformação - destes 3 Ds se fará o "Verão Quente" prestes a começar no continente africano. De um lado, uma população...

Notícias relacionadas

António Guterres apela ao diálogo na Guiné-Conacri

O secretário-geral da ONU quer uma “solução pacífica” e “diálogo” para responder à crise pós-eleitoral na Guiné-Conacri. António Guterres pediu ao presidente reeleito Alpha...

FAF recebe ultimato da FIFA

A Federação Angolana de Futebol (FAF) foi notificada pela Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA), para responder até sexta-feira (30) às acusações de irregularidades...

Norberto de Castro está autorizado a concorrer à liderança da FAF

A Federação Angolana de Futebol (FAF) foi notificada pela Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA) para responder, até sexta-feira, às acusações de irregularidades no...

CONTEXTOS: Tempo de Oposições

Desemprego, desordem e desinformação - destes 3 Ds se fará o "Verão Quente" prestes a começar no continente africano. De um lado, uma população...

Covid-19: Angola com 203 novos casos e 46 recuperados

Duzentos e três novas infecções, quatro óbitos e quarenta e seis recuperados foram registados, nas últimas 24 horas, em Angola. Segundo o secretário de Estado...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.