Radio Calema
InicioDestaquesAfrobarómetro: Angolanos reprovam desempenho económico do executivo de João Lourenço

Afrobarómetro: Angolanos reprovam desempenho económico do executivo de João Lourenço

A mais recente pesquisa de opinião do Afrobarómetro, organização continental independente de pesquisas e sondagens, sobre Angola revela que a grande maioria dos angolanos, quase 8 em cada 10, avalia de forma negativa o desempenho económico do Executivo de João Lourenço.

O resultado deste trabalho de campo da Afrobarómetro, deixa claro que os angolanos, na sua grande maioria, estava à espera de melhores resultados “na criação de empregos, na melhoria da condição de vida dos pobres e na gestão de outros assuntos macroeconómicos”.

O estudo publicado hoje no seu site evidencia ainda que “mais de três quartos dos angolanos dá nota bastante negativa ao desempenho do governo na manutenção da estabilidade dos preços”.

“Os residentes das províncias de Luanda e de Cabinda são os mais críticos na avaliação do desempenho macroeconómico do governo”, mostra igualmente este estudo de opinião.

“Estas avaliações bastante negativas que os angolanos fazem sobre o desempenho macroeconómico do governo revelam também os desafios que o país enfrenta para alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas”.

Entre as principais conclusões deste trabalho ressalta que “cerca de oito em cada 10 angolanos avaliam como sendo `mau” ou `muito mau” o desempenho do governo na manutenção da estabilidade dos preços (78%), criação de emprego (75%), melhoria da condição de vida dos pobres (75%) e a gestão geral da economia (71%). Nos quatro indicadores macroeconómicos, a avaliação negativa do desempenho do governo é recorrente nos residentes das províncias de Luanda e Cabinda, os mais escolarizados, os urbanos, os homens e os mais jovens”.

A Afrobarómetro esteve vários anos até conseguir criar condições para poder integrar Angola na lista dos países onde realiza estudos de opinião.

FonteNJ

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.