- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas entre 2000 e 2001, noticiou, ontem, a BBC.

Na altura, o então Presidente Robert Mugabe, ordenou a expropriação das terras que estavam ocupadas por fazendeiros brancos, entregando-as a antigos combatentes negros, com o argumento de que não estavam a ser cumpridos os acordos de Chantam House, assinados com o Reino Unido, por ocasião da proclamação da Independência do Zimbabwe.

A partir daí, o país africano entrou numa fase de declínio económico motivado pelas sanções impostas por numerosos países europeus como forma de protesto para com essa política de expropriação. Esta semana, de acordo com a BBC, o Governo do Zimbabwe emitiu uma nota a dizer que esses fazendeiros poderão, agora, requerer a devolução dessas terras.

Além de alguns zimbabweanos, centenas desses fazendeiros são europeus, a maioria naturais da Holanda, Inglaterra e Alemanha. Numa declaração conjunta assinada pelos ministros das Finanças e da Agricultura, o Governo assinala a vontade de devolver algumas dessas terras e de proceder a reparações financeiras, como forma de compensar os fazendeiros pelos prejuízos acumulados com a ocupação das terras por força do programa criado por Robert Mugabe.

Sem prazo limite para terminar, esta disponibilidade do Governo zimbabweano era uma exigência da Europa e dos Estados Unidos para procederem ao levantamento conjunto das sanções impostas há mais de duas décadas e que contribuíram para que o país mergulhasse num profundo abismo económico.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -

China alerta firmas suecas sobre acção idêntica após proibição da Huawei

Segundo o Vanguard,  a China aconselhou a Suécia a levantar a proibição das suas empresas chinesas de tecnologia da rede 5G, alertando-a sobre  os...
- Publicidade -

Unitel distinguida pelo combate à fraude

A operadora angolana de telefonia móvel Unitel foi distinguida, com o reconhecimento de mérito, pela promoção, durante dois anos, do combate à fraude e...

Sudão prestes a sair da lista negra americana

Depois de meses de negociações entre as autoridades transitórias sudanesas e a administração americana, Cartum está prestes a sair da lista dos países que...

Tiros contra manifestantes geram onda de indignação na Nigéria

As hashtags #EndSARS e #LekkiMassacre proliferam-se pelas contas no Twitter após tiros atingirem manifestantes num protesto contra a polícia em Lagos. Amnistia Internacional trabalha...

Notícias relacionadas

China alerta firmas suecas sobre acção idêntica após proibição da Huawei

Segundo o Vanguard,  a China aconselhou a Suécia a levantar a proibição das suas empresas chinesas de tecnologia da rede 5G, alertando-a sobre  os...

Unitel distinguida pelo combate à fraude

A operadora angolana de telefonia móvel Unitel foi distinguida, com o reconhecimento de mérito, pela promoção, durante dois anos, do combate à fraude e...

Sudão prestes a sair da lista negra americana

Depois de meses de negociações entre as autoridades transitórias sudanesas e a administração americana, Cartum está prestes a sair da lista dos países que...

Tiros contra manifestantes geram onda de indignação na Nigéria

As hashtags #EndSARS e #LekkiMassacre proliferam-se pelas contas no Twitter após tiros atingirem manifestantes num protesto contra a polícia em Lagos. Amnistia Internacional trabalha...

Último debate entre Trump e Biden com microfones silenciados

Faltam duas semanas para as eleições e as campanhas dos candidatos à Casa Branca já estão em contrarrelógio. Na quinta-feira, Donald Trump e Joe...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.