- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Alassane Ouattara considera "provocações" candidaturas de Gbagbo e de Soro

Alassane Ouattara considera “provocações” candidaturas de Gbagbo e de Soro

O Presidente da Costa do Marfim, Alassane Ouattara, que concorre a um terceiro mandato, considerou que as candidaturas do seu antecessor, Laurent Gbagbo, e do antigo líder rebelde e ex-primeiro-ministro Guillaume Soro às eleições presidenciais de Outubro são “provocações”.

“Soro, tal como Gbagbo, foi rejeitado por ter antecedentes criminais. Ambos sabiam muito bem: as suas candidaturas são provocações (…) o lugar de Guillaume Soro não é na campanha eleitoral, mas na prisão”, disse Ouattara, numa entrevista ao semanário francês Paris Match, hoje citada pela agência France-Presse.

O actual Chefe de Estado costa-marfinense acrescentou que Soro está “intoxicado pelo dinheiro e pelo poder” e que “simplesmente perdeu a cabeça”. Em 14 de Setembro, o Conselho Constitucional rejeitou 40 das 44 candidaturas às eleições presidenciais de 31 de Outubro, incluindo as de Soro e Gbagbo, sustentando a decisão com as condenações a penas de prisão pelos tribunais da Costa do Marfim.

Soro, 48 anos e actualmente em França, foi condenado a 20 anos de prisão por desvio de fundos públicos, enfrentando ainda um processo por tentativa de insurreição. Já Gbagbo, absolvido em primeira instância pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) e que aguarda um possível recurso, foi condenado também a 20 anos de prisão no caso do chamado “roubo do BCEAO”, o Banco Central dos Estados da África Ocidental, durante a crise de 2010 e 2011.

Por outro lado, o Conselho Constitucional validou a candidatura de Ouattara, uma decisão contestada pelos seus opositores, que consideram que esta é uma “falsificação”. A oposição defende que a Constituição da Costa do Marfim limita o número de mandatos presidenciais a dois, mas o Conselho Constitucional considerou que o novo texto fundamental do país, que entrou em vigor em 2016, repôs o número de mandatos de Ouattara a zero.

Eleito para a Presidência em 2010, quando substituiu Laurent Gbagbo, e reeleito em 2015, Ouattara considerou que as acusações da oposição são “disparates” e disse que a sua candidatura, depois de anunciar a sua retirada da política, se deveu à morte do seu delfim, o primeiro-ministro Amadou Gon Coulibaly, em 08 de Julho deste ano.

Na Costa do Marfim paira um receio de uma repetição de mortais episódios de violência, à semelhança do que aconteceu após as eleições presidenciais de 2010. Estima-se que 3.000 pessoas tenham morrido devido à recusa de Gbagbo em admitir a derrota face a Ouattara. A violência que se seguiu ao anúncio da participação de Ouattara nas eleições de Outubro, em Agosto, resultou na morte de pelo menos 15 pessoas na Costa do Marfim.

- Publicidade -
- Publicidade -

Norberto de Castro aguarda parecer da Comissão Eleitoral

Candidato diz que apesar do contratempo verificado no processo tem todas as condições reunidas para dar início à sua campanha. Depois de o Ministério da...
- Publicidade -

Dúvidas acabam em Novembro: Falta pouco para saber se haverá uma vacina eficaz

Há 44 candidatas em avaliação clínica e, destas, dez já estão na última fase de testes. No final de Novembro ,já se saberá se...

Organizações da sociedade civil repudiam cobrança de emolumentos no ensino secundário

Três organizações da sociedade civil realizaram, nesta terça-feira, 27, em Luanda, uma conferência de imprensa onde apresentaram uma carta aberta dirigida ao Presidente da...

Renovação: Congresso da FNLA agendado para Junho

O Comité Central da FNLA decidiu, ontem, agendar, para o período entre 16 e 19 de Junho, o quinto Congresso Ordinário do partido, que...

Notícias relacionadas

Norberto de Castro aguarda parecer da Comissão Eleitoral

Candidato diz que apesar do contratempo verificado no processo tem todas as condições reunidas para dar início à sua campanha. Depois de o Ministério da...

Dúvidas acabam em Novembro: Falta pouco para saber se haverá uma vacina eficaz

Há 44 candidatas em avaliação clínica e, destas, dez já estão na última fase de testes. No final de Novembro ,já se saberá se...

Organizações da sociedade civil repudiam cobrança de emolumentos no ensino secundário

Três organizações da sociedade civil realizaram, nesta terça-feira, 27, em Luanda, uma conferência de imprensa onde apresentaram uma carta aberta dirigida ao Presidente da...

Renovação: Congresso da FNLA agendado para Junho

O Comité Central da FNLA decidiu, ontem, agendar, para o período entre 16 e 19 de Junho, o quinto Congresso Ordinário do partido, que...

Ursula von der Leyen alerta que “Natal deste ano será diferente”

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou que "o Natal deste ano será diferente" devido à pandemia de covid-19, e depende...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.