- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Médio Oriente Primeiro-ministro designado do Líbano apela à “cooperação” para formar Governo

Primeiro-ministro designado do Líbano apela à “cooperação” para formar Governo

O primeiro-ministro designado do Líbano, Mustapha Adib, apelou hoje às forças políticas para facilitarem a formação de um novo Governo, previsto inicialmente para estar constituído na semana passada.

Os partidos políticos libaneses comprometeram-se no início de Setembro a formar um Governo “de missão” composto por ministros “competentes” e “independentes” no prazo de duas semanas, para retirar o país da crise económica, segundo o anúncio do presidente francês, Emmanuel Macron, na sua visita a Beirute.

Mas o processo está num impasse devido a divergências sobre a atribuição das pastas ministeriais. O principal obstáculo vem do movimento xiita Hezbollah, “peso pesado” da política libanesa, e do seu aliado Amal, dirigido pelo presidente do parlamento, Nabih Berri, que exigem a pasta das Finanças.

“Os males dos libaneses (…) necessitam da cooperação de todas as partes para facilitar a formação de um governo de missão com um programa específico que essas forças se comprometeram a apoiar”, sublinhou Adib num comunicado.

O primeiro-ministro designado apelou a todas as forças políticas para “trabalharem sem demora para o sucesso da iniciativa francesa, que abre caminho para o resgate do Líbano e trava a deterioração acelerada” da situação geral.

O Líbano vive há um ano uma das piores crises económicas, sociais e políticas da sua história, marcada pela queda da sua moeda, uma hiperinflacção e o empobrecimento em larga escala da população.

A crise foi amplificada pela pandemia da covid-19 e pela trágica explosão de 04 de Agosto no porto do Beirute, que catalisou a mobilização da comunidade internacional. Esta exige, no entanto, reformas em contrapartida do apoio no valor de vários milhares de milhões de euros.

“Qualquer novo atraso agravará a crise”, alertou Adib, adiantando: “Não creio que alguém possa ter na sua consciência ter causado mais dor a este povo”.

Adib assegurou que vai prosseguir os esforços para formar um novo governo, em cooperação com o chefe de Estado, Michel Aoun, mas os media libaneses já previram a eventual renúncia do primeiro-ministro designado devido às complicações.

- Publicidade -
- Publicidade -

China alerta firmas suecas sobre acção idêntica após proibição da Huawei

Segundo o Vanguard,  a China aconselhou a Suécia a levantar a proibição das suas empresas chinesas de tecnologia da rede 5G, alertando-a sobre  os...
- Publicidade -

Unitel distinguida pelo combate à fraude

A operadora angolana de telefonia móvel Unitel foi distinguida, com o reconhecimento de mérito, pela promoção, durante dois anos, do combate à fraude e...

Sudão prestes a sair da lista negra americana

Depois de meses de negociações entre as autoridades transitórias sudanesas e a administração americana, Cartum está prestes a sair da lista dos países que...

Tiros contra manifestantes geram onda de indignação na Nigéria

As hashtags #EndSARS e #LekkiMassacre proliferam-se pelas contas no Twitter após tiros atingirem manifestantes num protesto contra a polícia em Lagos. Amnistia Internacional trabalha...

Notícias relacionadas

China alerta firmas suecas sobre acção idêntica após proibição da Huawei

Segundo o Vanguard,  a China aconselhou a Suécia a levantar a proibição das suas empresas chinesas de tecnologia da rede 5G, alertando-a sobre  os...

Unitel distinguida pelo combate à fraude

A operadora angolana de telefonia móvel Unitel foi distinguida, com o reconhecimento de mérito, pela promoção, durante dois anos, do combate à fraude e...

Sudão prestes a sair da lista negra americana

Depois de meses de negociações entre as autoridades transitórias sudanesas e a administração americana, Cartum está prestes a sair da lista dos países que...

Tiros contra manifestantes geram onda de indignação na Nigéria

As hashtags #EndSARS e #LekkiMassacre proliferam-se pelas contas no Twitter após tiros atingirem manifestantes num protesto contra a polícia em Lagos. Amnistia Internacional trabalha...

Último debate entre Trump e Biden com microfones silenciados

Faltam duas semanas para as eleições e as campanhas dos candidatos à Casa Branca já estão em contrarrelógio. Na quinta-feira, Donald Trump e Joe...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.