- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política Fernando João: “Perpetuar legado de Neto é responsabilidade colectiva”

Fernando João: “Perpetuar legado de Neto é responsabilidade colectiva”

Perpetuar o legado de Neto é uma responsabilidade colectiva que deve engajar todos os angolanos, sem excepção, afirmou o secretário de Estado da Juventude, Fernando João.

O secretário de Estado falava ao Jornal de Angola, à margem da abertura do “Jango do Herói Nacional”, realizado no município do Cazenga, em Luanda, no âmbito das Jornadas do Herói Nacional, que se prolongam até sexta-feira. “A perpetuação do legado de Neto é uma responsabilidade colectiva, que deve engajar todos os angolanos, sem excepção, de tal modo que possamos inspirar as novas e futuras gerações por uma cidadania comprometida com o bem comum, sublinhou.

Para Fernando João, a bravura e tenacidade dos filhos da Pátria, que deram o melhor de si para a causa da liberdade, da soberania e da paz, deve ser lembrada como um gesto de reconhecimento e tributo pelos seus feitos. Segundo o político, a afirmação do país no concerto das nações assenta nos ideais definidos pelo Presidente António Agostinho Neto, segundo o qual “Angola é e sempre será por vontade própria a trincheira firme da revolução em África”.

O secretário de Estado esclareceu que o percurso de Neto vem sendo seguido pelo Executivo, sobretudo nas diversas plataformas multilaterais onde o país está inserido, com particular incidência na região da SADC e nos Grandes Lagos, mediando processos complexos que têm devolvido a paz e estabilidade em diversos países do continente.

“Os ensinamentos de Neto estão presentes em todos os domínios da vida nacional e além fronteiras”, sublinhou Fernando João, apelando a cada cidadão a contribuir para perpetuar a imagem e o legado de Neto, para que a juventude compreenda o passado, o presente e o futuro ancorado sobre os valores da paz, liberdade, humanismo, solidariedade e progresso social.

O secretário de Estado informou que o Ministério da Juventude e Desportos, através do Instituto Nacional da Juventude, pretende massificar a realização de “jangos” sobre o Herói Nacional em todo país, para ajudar a manter vivo os ideais de Neto, na memória colectiva. Lembrou o lançamento, recentemente, pelo Ministério da Juventude e Desportos, do Prémio Nacional da Juventude, uma iniciativa do Titular do Poder Executivo, que tem como objectivo valorizar a criatividade e o espírito empreendedor dos jovens angolanos.

Desafiou os candidatos ao Prémio a concorrerem com trabalhos de pesquisa sobre a Vida e Obra de Agostinho Neto. O Prémio Nacional da Juventude, que conta com oito categorias, das quais se inclui cultura, arte, ensino, invenção, superação, voluntariado, solidariedade e excelência no desporto, foi criado ao abrigo do Decreto Presidencial nº 196/20, de 29 de Julho.

Contempla um troféu, a título simbólico, certificado e apoio financeiro, avaliados em 300 mil a um milhão e quinhentos mil Kwanzas (1.500.000.00). A gala de atribuição acontece no período da jornada “Abril Jovem” de cada ano. As Jornadas sobre o Herói Nacional foram abertas no dia 1 deste mês e decorrem até sexta-feira. O acto central das comemorações decorreu no dia 17, no Memorial Dr. António Agostinho Neto, em Luanda, orientado pelo Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa.

Ao discursar no acto, o Vice-Presidente da República afirmou que Agostinho Neto deixou a sua marca enquanto estadista, político, diplomata, homem de cultura, médico e humanista, tendo dedicado o melhor empenho na gestão de um país recém-independente e ainda envolto em conflitos internos e agressão externa.

Bornito de Sousa considerou que algumas frases ditas por Agostinho Neto são de dimensão nacional, africana e universal. Citou, como exemplo, a frase “de Cabinda ao Cunene, um só Povo, uma só Nação”, que assinala a importância de unidade e harmonia entre todos os angolanos.

- Publicidade -
- Publicidade -

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...
- Publicidade -

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Notícias relacionadas

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Guiné-Bissau regista 14 novos casos para total de 2.403

A Guiné-Bissau registou na última semana 14 novos casos positivos para o novo coronavírus, num total de 2.403 infectados, e manteve o número de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.