Radio Calema
InicioDesportoFutebolFAF desmente congelamento de verbas da FIFA

FAF desmente congelamento de verbas da FIFA

A Federação Angolana de futebol (FAF) considera falsas as informações, que circulam nas redes sociais, dando conta do congelamento, por parte do Banco Sol, das verbas provenientes da Federação Internacional (FIFA), por alegada dívida com a instituição bancária.

Em comunicado a que a ANGOP teve acesso, nesta segunda-feira, o órgão nacional explica que a distribuição dos valores aos beneficiários (clubes e outros associados) será feita depois de ultrapassadas as questões relacionadas com o compliance do Banco correspondente.

O elenco cessante repudia veementemente tais actos e trabalhará junto das instâncias judiciais com o fito de responsabilizar criminalmente os autores, lê-se na nota, assinada pelo director da Direcção de Maketing, Comunicação e Imagem da FAF, António Muachilela.

Recentemente, numa conferência de imprensa, a FAF anunciou ter já a FIFA encaminhado USD um milhão, sendo 500 mil para o desenvolvimento do futebol feminino e outra metade para distribuição os associados, com objectivo de atenuar os efeitos da covid-19.

No total, o órgão reitor terá direito a USD 1,8 milhão, restando por receber mais 500 mil pela FIFA, em Janeiro de 2021, e 300 mil pela Confederação Africana (CAF), ainda neste ano.

O cronograma de distribuição destes valores prevê para as associações provinciais (216 mil dólares americano), clubes da primeira divisão que vão disputar a época 2020/21 (256 mil) e clubes da segunda divisão (90 mil).

Seguem-se as selecções nacionais masculinas (235 mil dólares americano), outros clubes e escolas de formação (248 mil), fundo de arbitragem para o Girabola2020/21 (140 mil) e futebol de salão (cinco mil).

O plano de distribuição abrange ainda os campeonatos nacionais de juniores e de juvenis (40 mil), futebol de praia (dois mil), equipamentos de biossegurança e meios técnicos (37 mil).

FonteAngop

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.