- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Guiné-Bissau Covid-19: Guiné-Bissau quer aumentar testagem da população

Covid-19: Guiné-Bissau quer aumentar testagem da população

A Alta Comissária para a Covid-19 no país, Magda Robalo, afirma ter um “optimismo cauteloso” sobre a evolução da doença, mas pretende aumentar o número de testes para conhecer melhor a evolução da situação.

“O meu optimismo é cauteloso, porque é verdade que temos vindo a assistir a uma redução de novos casos durante 10 semanas consecutivas. Isso tranquiliza-nos de certa forma, mas também deixa-nos sempre em alerta, porque sabemos que temos zonas de pouca penetração”, afirmou, em entrevista à agência Lusa, a Alta Comissária para a Covid-19 na Guiné-Bissau, Magda Robalo.

Segundo a antiga ministra da Saúde guineense, há regiões onde as pessoas têm pouco acesso aos serviços de saúde e não são seguidas, para que se possam fazer diagnósticos laboratoriais. “Temos noção de que ainda nos escapa muita gente que deveria ser testada, isolada, para evitar continuar a propagar o vírus”, afirmou.

Segundo os últimos dados divulgados pelo Alto Comissariado para a Covid-19 na Guiné-Bissau, o país tem um total acumulado de 2.303 casos, 1.472 recuperados e 39 vítimas mortais. Os mesmos dados indicam que já foram testadas mais de 17.000 pessoas, mas Magda Robalo admite que estão muito “aquém” daquilo que deveria ser os números de testes em laboratório.

“Nós temos um número muito baixo de pessoas testadas e por isso temos de continuar a trabalhar para conhecer melhor a nossa epidemia. Estamos a agora a pensar realizar um estudo serológico para perceber a distribuição de anticorpos na população e ver até que ponto a doença se terá disseminado e colher assim mais informação que nos poderá ajudar a definir onde é que nós estamos em termos de evolução da doença”, salientou.

“Estamos a fazer menos de 50% do que podemos fazer”
Questionada sobre quais as dificuldades que impedem a realização de mais testes junto da população, Magda Robalo disse que estão relacionados com a capacidade dos centros de saúde de recolherem amostras e as canalizarem para os laboratórios.

“Nós estamos a fazer um pouco menos de 50% daquilo que podemos fazer. Nós podemos testar muito mais pessoas. Os laboratórios têm capacidade para muito mais. O problema não é por as amostras na centrifugadora e fazer toda a parte do teste, mas o trabalho que se faz antes e o trabalho que se faz depois”, explicou.

Para a antiga representante da Organização Mundial de Saúde na Namíbia e no Gana, os problemas estão a “jusante e a montante”, nomeadamente dificuldades de mobilidade devido à falta de viaturas, equipas em número limitado e o próprio centro de testes, que não é o mais adequado.

Os grupos prioritários, considerados de risco, que deviam voluntariar-se para fazer o teste, também ainda não o estão a fazer. “Há uma série de problemas logísticos que nos impede de andar mais depressa e que nos impede de fazer aquilo que nós gostaríamos de fazer”, afirmou.

Segundo Magda Robalo, a parte do rastreio e do isolamento também são deficientes, apesar de terem sido feito progressos, que permitiram, por exemplo, aumentar os casos de recuperados e perceber quem continuava activo. “São todos estes factores que fazem com que nós não tenhamos o número de pessoas testadas que deveríamos de ter e poderíamos ter. Eu estive a consultar e a Guiné-Bissau é dos países africanos com mais baixa taxa de pessoas testadas e temos de ultrapassar esta dificuldade”, disse.

Para a Alta Comissária para a Covid-19, é preciso esperar para ver como vai evoluir a situação, porque as escolas vão reabrir a 5 de Outubro e em Dezembro há o Natal. “O período de Dezembro é um período de muita precaução porque tudo pode acontecer. Continuamos muito alerta”, afirmou, apelando aos guineenses para usarem sempre a máscara, correctamente, porque vai ajudar a lutar contra o novo coronavírus.

- Publicidade -
- Publicidade -

RDC: Félix Tshisekedi defende “união sagrada” após tensões pró-Kabila

Nem dissolução do Parlamento, nem renúncia do governo. No final de uma semana tensa com seus aliados da Frente Comum para o Congo, Félix Tshisekedi...
- Publicidade -

Activista Paulo de Morais constituído arguido no caso “vestidos de noiva”

O facto acontece na sequência da queixa-crime por difamação apresentada em Portugal por Bornito de Sousa, vice-presidente de Angola, e a sua filha Naulila...

Deputados das 1ª e 9ª comissões votam a favor da suspensão de mandato e retirada de imunidades a Manuel Rebelais

Os deputados das 1º e 9ª comissões especializadas da Assembleia Nacional aprovaram hoje, sexta-feira, 23, por unanimidade, o relatório parecer que suspende o mandato...

A segunda parte do Lourencismo

Hoje sábado, 24 de Outubro, voltará a ser um dia tenso em Luanda. Em contexto de profunda crise económica, desemprego e carências, jovens activistas...

Notícias relacionadas

RDC: Félix Tshisekedi defende “união sagrada” após tensões pró-Kabila

Nem dissolução do Parlamento, nem renúncia do governo. No final de uma semana tensa com seus aliados da Frente Comum para o Congo, Félix Tshisekedi...

Activista Paulo de Morais constituído arguido no caso “vestidos de noiva”

O facto acontece na sequência da queixa-crime por difamação apresentada em Portugal por Bornito de Sousa, vice-presidente de Angola, e a sua filha Naulila...

Deputados das 1ª e 9ª comissões votam a favor da suspensão de mandato e retirada de imunidades a Manuel Rebelais

Os deputados das 1º e 9ª comissões especializadas da Assembleia Nacional aprovaram hoje, sexta-feira, 23, por unanimidade, o relatório parecer que suspende o mandato...

A segunda parte do Lourencismo

Hoje sábado, 24 de Outubro, voltará a ser um dia tenso em Luanda. Em contexto de profunda crise económica, desemprego e carências, jovens activistas...

Escassez de combustível em Mbanza Kongo atribuída ao contrabando

Mbanza Kongo - Munícipes de Mbanza Kongo, província do Zaire, afirmaram nesta sexta-feira que as constantes rupturas de combustíveis que se assiste na cidade...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.