Radio Calema
InicioMundo LusófonoPortugalAntónio Joaquim condenado à pena máxima. Defesa vai recorrer

António Joaquim condenado à pena máxima. Defesa vai recorrer

A defesa de António Joaquim vai recorrer e acredita que o Supremo Tribunal de Justiça vai voltar a absolver o amante de Rosa Grilo.

O advogado diz que o Tribunal da Relação errou ao aplicar 25 anos de cadeia depois da Primeira Instância ter optado pela absolvição.

ANTÓNIO JOAQUIM “NÃO SABIA DAS CIRCUNSTÂNCIAS ECONÓMICAS” DE ROSA E LUÍS GRILO
“António Joaquim não sabia das circunstâncias económicas” de Rosa Grilo e de Luís Grilo, começou por referir, esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias, o advogado do condenado a 25 anos pela morte do triatleta Luís Grilo, após absolvição.

HOMICÍDIO DO TRIATLETA LUÍS GRILO: PROVA INDIRECTA FOI SUFICIENTE PARA CONDENAÇÃO DE ANTÓNIO JOAQUIM
Os juízes desembargadores, que condenaram António Joaquim pelo homicídio de Luís Grilo, dizem que o tribunal de primeira instância violou as normas da lógica, ao absolverem o arguido.

O Tribunal da Relação assume que não há provas directas no processo, mas está certo de que todos os indícios são mais do que suficientes para condenar o amante de Rosa Grilo.

A dúvida do tribunal de primeira instância, que levou à absolvição do arguido pelo principio in dubio pro reu, para o Tribunal da Relação, foi tudo menos razoável e violou as normas de lógica de apreciação da prova.

António Joaquim foi condenado por “um crime de homicídio qualificado e agravado, em co-autoria com a arguida Rosa Grilo”, a uma pena de 24 anos, e ainda por um crime de profanação de cadáver a uma pena de 1 ano e 10 meses de prisão.

ANTÓNIO JOAQUIM SUSPENSO DE FUNÇÕES COMO OFICIAL DE JUSTIÇA
Num despacho publicado esta quarta-feira, António Joaquim foi suspenso preventivamente de funções pelo Conselho dos Oficiais de Justiça por decisão da vice-presidente do órgão.

No próximo dia 17 o mesmo despacho irá ser apresentado ao plenário do Conselho dos Oficiais de Justiça para ratificação.

A deliberação ocorre um dia depois da reversão da decisão do Tribunal de Loures, que acabou por condenar António Joaquim a 25 anos de prisão por co-autoria do homicídio do triatleta Luís Grilo.

A Relação manteve a pena de Rosa Grilo, a mulher do triatleta, que tinha sido condenada pelo Tribunal de Loures à pena máxima de 25 anos.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.