- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Professores e religiosos temem regresso das actividades escolares e religiosas

Professores e religiosos temem regresso das actividades escolares e religiosas

Angola anunciou na terça-feira, 9 de Setembro, o regresso das actividades escolares e religiosas, depois de seis meses de paralisação devido à aparição dos primeiros casos da Covid-19. Professores e religiosos aplaudem, mas temem por uma vaga contagiosa, caso não se tomem medidas para travar a doença.

Apesar do aumento de infecções, o reinicio das aulas presenciais nas escolas públicas e privadas, nos vários subsistemas de ensino, vai ser gradual, a partir de 05 de Outubro, e os locais de culto reabrem a 19 deste mês, em Luanda e Kuanza Norte.

O SINPES, Sindicato dos professores do Ensino Superior, aplaude a medida, mas espera que o governo crie condições de biossegurança nas escolas, bem como o desdobramento de turmas e o acesso aos transportes públicos.

Eduardo Perez faz saber que é essencial criar condições de biossegurança para o arranque das aulas, afirmando que os professores estão expectantes quanto ao regresso, visto que não há razões de queixa porque o mundo não pode parar devido à pandemia.

O líder sindical pensa que, com as condições, embora não haja um horizonte para erradicar a doença, a sociedade terá que conviver e aprender com a pandemia da Covid-19.

Relativamente à reabertura de igrejas, António Lameira, congratula-se com o reinício das actividades religiosas na capital angolana, mas reconhece que ‘todo o cuidado é pouco’, face ao número de casos que continuam a aumentar diariamente no país.

De acordo com o presidente da Coligação das Igrejas Missionárias Africanas em Angola, a melhor maneira de conter o coronavírus em locais de culto é cumprir com as medidas recomendadas pelas autoridades.

António Lameira destacou que as confissões religiosas devem ter condições de retomarem as suas actividades sem colocar em risco a saúde dos fieis, cumprindo com todas as instruções sobre o distanciamento social.

- Publicidade -
FonteRFI
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.