- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política FNLA Ex-contestatários estão na direcção da FNLA

Ex-contestatários estão na direcção da FNLA

O presidente da FNLA, Lucas Nongda, conferiu, na sexta-feira, posse, a novos membros do secretariado geral do partido, entre os quais alguns que, até bem pouco tempo, eram contestatários da actual liderança.

Entre os antigos contestatários que tomaram posse, destacam-se Laiz Eduardo, que assume o cargo de secretário para os Assuntos Políticos, Joveth Sousa, para os Assuntos Económicos e Planeamento, e Msimba Matubacana, para a Informação, Mobilização e Propaganda.

Os dois primeiros já foram porta-vozes do partido, enquanto Matubacana estreia-se na direcção.

Joveth Sousa esclareceu, ao Jornal de Angola, que o grupo regressa à direcção do partido, porque o motivador da sua saída, o ex-secretário-geral, Pedro Dala, foi afastado do cargo.

“É bom que se esclareça que as nossas divergências não eram propriamente com o presidente do partido. Tínhamos nos afastado por causa do ex-secretário-geral, cuja forma de trabalhar não era das melhores. Agora, que o partido está a voltar à normalidade, decidimos regressar”, disse.

Joveth Sousa informou, ainda, que ele e os companheiros foram convidados a regressar pelo novo secretário-geral, Aguiar Laurindo, que, também, integrava o grupo de Laiz, Joveth e Matubacana nas críticas à gestão de Pedro Dala. “Estamos de volta à direcção para tentar dinamizar o partido”, declarou Joveth Sousa.

Outros empossados são Venâncio Morais, José Artur, João António e Menuel Kissoka, nos cargos de secretários para a Disciplina, Relações Exteriores e Comunidades, Organização de Massas, e para as Finanças, respectivamente. Tomaram, igualmente, posse, Daniel Landa, nas funções de secretário do Património, Juliano Dala, Assuntos Parlamentares e Eleitorais, e Branca Castelo Rosada, para liderar a organização feminina do partido, a AMA.

Lucas Ngonda exige empenho

Depois de conferir posse aos novos membros do secretariado geral, o presidente da FNLA exigiu-lhes empenho para que o partido tenha êxitos nos próximos desafios eleitorais.

“Temos muitos desafios e a FNLA deve estar preparada para vencê-los. É um desafio, porque os nossos passos não andam acertados, apesar de se ter feito tudo para que, efectivamente, sejam ultrapassadas determinadas situações”, disse.

Referindo-se à participação nas eleições autárquicas, que são o desafio imediato, o também deputado lembrou que as autarquias são a forma de participação dos cidadãos na vida política nacional e de consolidação do Estado Democrático de Direito. “Esta direcção que acaba de tomar posse deve ter, agora, outra visão da FNLA e tem a missão de colocar o partido no caminho do progresso”, orientou.

Lucas Ngonda indicou que, com a posse no novo secretariado, a FNLA começa uma nova etapa e, por isso, deve “acertar o passo, ultrapassar os problemas e integrar uma nova dinâmica” para o desenvolvimento do partido.

O político pediu a união de todos os militantes para se ultrapassarem os problemas do partido. “A FNLA é uma máquina que foi preparada, mesmo antes de Angola estar independente, para vencer”, afirmou.

O presidente da FNLA conferiu posse aos novos dirigentes do partido depois de, na quarta-feira da semana passada, ter suspendido Pedro Dala das funções de secretário-geral, por alegada traição do pacto de unidade e reconciliação com os militantes desavindos, bem como por ter, supostamente, criado um grupo que pretendia destitui-lo do cargo.

No lugar de Pedro Dala foi nomeado, interinamente, Aguiar Laurindo, coordenador da campanha do partido nas eleições gerais de 2017 e antigo secretário para os Assuntos Políticos.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -

Entre o silêncio e o gueto

No texto anterior desta coluna, lembrei que a presença africana em Portugal, incluindo quer os berberes e os árabes do norte de África quer...
- Publicidade -

PF faz buscas na casa do governador de SC devido a suposta fraude na compra de respiradores

Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal cumprem na quarta-feira (30) mandado de busca e apreensão na residência do governador de Santa Catarina,...

ENDIAMA acusa ex-trabalhadores de tentarem paralisar actividade da empresa

A Empresa Nacional de Diamantes de Angola (ENDIAMA) acusou hoje um grupo de ex-trabalhadores de tentarem paralisar as actividades da companhia como forma de...

Há 302 surtos de covid-19 no país: Norte e Lisboa são as piores regiões

Portugal tem 302 surtos ativos no país, a maior parte no Norte, todos eles caracterizados pelas autoridades de saúde. Quem o disse foi a...

Notícias relacionadas

Entre o silêncio e o gueto

No texto anterior desta coluna, lembrei que a presença africana em Portugal, incluindo quer os berberes e os árabes do norte de África quer...

PF faz buscas na casa do governador de SC devido a suposta fraude na compra de respiradores

Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal cumprem na quarta-feira (30) mandado de busca e apreensão na residência do governador de Santa Catarina,...

ENDIAMA acusa ex-trabalhadores de tentarem paralisar actividade da empresa

A Empresa Nacional de Diamantes de Angola (ENDIAMA) acusou hoje um grupo de ex-trabalhadores de tentarem paralisar as actividades da companhia como forma de...

Há 302 surtos de covid-19 no país: Norte e Lisboa são as piores regiões

Portugal tem 302 surtos ativos no país, a maior parte no Norte, todos eles caracterizados pelas autoridades de saúde. Quem o disse foi a...

Governo reorienta recursos para os esforços da guerra

O ministro da Economia e Finanças de Moçambique admitiu, ontem, em Maputo, que o conflito armado na província de Cabo Delgado, no Norte do...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.