- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Desporto Basquetebol Prazo estipulado pela FAB termina às 15 horas de hoje

Prazo estipulado pela FAB termina às 15 horas de hoje

As associações provinciais de basquetebol têm de provar documentalmente a legitimidade, até às 15h00, a fim de participarem do pleito eleitoral para a renovação dos órgãos sociais da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), visando o ciclo olímpico 2020/24.

A falta da definição da população votante tem dificultado o normal funcionamento da Comissão Eleitoral Nacional, que tomou posse há cerca de dezassete dias. Reunida, recentemente, com o órgão que vai conduzir o sufrágio, a Comissão de Gestão “ad hoc” da FAB, coordenada por Gustavo da Conceição, fez sair um instrutivo, alertando sobre a observância do máximo rigor, visando a transparência e o cumprimento escrupuloso da Lei, dos Estatutos, Regimentos e Normas que norteiam a realização de um pleito eleitoral.

E é, com base no referido instrutivo, que as associações provinciais devem apresentar documentalmente a prova de legitimidade, cumprindo os pressupostos da Lei 6/14 – das Associações Desportivas e os deveres contidos nos Estatutos da FAB sobre o direito ao exercício do voto.

As associações provinciais de basquetebol devem remeter, por via electrónica no endereço geral.fab@fab.ao, ou de forma física, os seguintes documentos: cópias dos Estatutos conformados às exigências da Lei 6/14, da lista dos órgãos sociais, do termo de posse autenticada notarialmente, de comunicados oficiais que comprovem a realização de provas em 2018 e 2019, de boletins de dois jogos que comprovam a participação de um mínimo de três clubes nas respectivas provas, do certificado de registo passado pela Direcção Provincial do pelouro dos Desportos, certificando ter-se efectuado a renovação de mandatos.

Em declarações ao Jornal de Angola, Carlos Júlio, presidente da Associação Provincial de Basquetebol de Luanda (APBL), um dos maiores pólos de desenvolvimento da modalidade, a par de Benguela, assegurou que a instituição está a trabalhar para reunir todos os documentos solicitados. “Estamos a trabalhar para, até sexta-feira, fazer chegar os documentos à federação. Todas as nossas actividades têm sido públicas, e neste sentido estamos completamente à vontade.

Considero o tempo de uma semana exíguo, mas vamos cumprir”, revelou o antigo árbitro de categoria internacional, hoje, nas vestes de presidente de direcção da APBL. Por seu lado, Armando Dala “Dokas”, presidente da Associação de Benguela (APBB), disse que a documentação da entidade e dos filiados começou a ser enviada ao correio da FAB desde quarta-feira.

“Temos todos o ‘dossiers’ em dia e estamos completamente à vontade. Começamos a mandar os documentos na quarta-feira e acredito que até sexta-feira (hoje) vamos concluir com o processo”, garantiu. A mesma posição foi manifestada por Diogo Gomes, presidente da Associação da Huíla (APBH). “Temos os nossos documentos e dos associados em dia e os faremos chegar à direcção da Federação”. As eleições na FAB estão aprazadas para o dia 22 de Novembro do ano em curso.

Assembleia promete acesos debates

A assembleia-geral extraordinária da FAB, marcada para o dia 12 do mês em curso, através de videoconferência, promete acesos debates em torno da população votante, cuja lista provisória foi contestada pelas associações provinciais de Benguela e Huíla.

A lista apresentada pelo órgão reitor da modalidade coloca a província de Benguela, com apenas um representante, no caso, a Casa do Pessoal do Porto do Lobito (CPPL), deixando de “fora” cinco clubes, de acordo com Armando Dala “Dokas”, presidente da associação local.

“Surpreendentemente, a província aparece nesta lista provisória com apenas um clube, quando na realidade são seis. Nesta lista não consta o Sporting de Benguela, 1º de Maio, Cabe de Benguela, Escola Desportiva Graça de Benguela e Académica Petróleos do Lobito”, revelou. Armando Dala “Dokas assegurou, por outro lado, que todos os filiados vão provar documentalmente a sua legitimidade, para que possam participar do pleito eleitoral.

“Estamos a preparar os documentos todos. Sinceramente, não sei dizer porquê que estas agremiações não aparecem na lista provisória da FAB”, lamentou. Diogo Gomes, presidente da associação da Huíla (APBH), mostrou-se igualmente surpreso com as ausências do Desportivo da Huíla e Inter local.

“Na lista que recebemos estão apenas as formações do Heja Sport Clube do Lubango e Sport Lubango e Benfica. Temos os documentos reunidos para provar a legitimidade dos nossos associados”,’ garantiu Diogo Gomes.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.