- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Covid-19 Última Hora: EUA vão se retirar da OMS em Julho de 2021,...

Última Hora: EUA vão se retirar da OMS em Julho de 2021, diz Departamento de Estado

Departamento de Estado dos EUA informa que o país deve se retirar da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Julho de 2021.

Nesta quinta-feira (3), o Departamento e Estado dos EUA, órgão equivalente ao Itamaraty brasileiro, informou que os EUA vão se retirar da OMS em Julho de 2021.

“Quando o presidente [dos EUA Donald] Trump declarou que os EUA se retirariam dessa organização, ele deixou claro que nós vamos buscar parceiros mais transparentes e confiáveis”, informou em declaração o representante do Departamento de Estado Morgan Ortagus.

“A saída entrará em vigor no dia 6 de Julho de 2021”, informou.
“Desde o anúncio do presidente, as autoridades dos EUA estão trabalhando para encontrar parceiros que estejam prontos para assumir as funções anteriormente desempenhadas pela OMS”, concluiu Ortagus.

Presidente norte-americano Donald Trump durante mesa redonda na cidade de Kenosha, Wisconsin, EUA, 1º de Setembro de 2020.
(© REUTERS / LEAH MILLS)

A saída terá impacto na manutenção das actividades da organização, uma vez que os EUA são o principal contribuinte da OMS, financiando cerca de 15% de seu orçamento, informou a AFP.

Com um orçamento anual de 2,8 biliões de dólares por ano, a OMS funciona com recursos equivalentes a “um hospital de porte médio em um país desenvolvido”, afirmou recentemente o director-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Nesta quarta-feira (2), a administração Trump havia adiantado que tomaria as medidas necessárias para retirar os EUA da OMS, informando que o processo poderia levar até um ano para ser concluído.

O candidato democrata à presidência dos EUA, Joe Biden, por sua vez, afirmou reiteradas vezes que, caso seja eleito, irá reverter a decisão de Trump.

A administração Trump tomou a decisão de se retirar da OMS após acusar a organização de encobrir a real proporção da pandemia do novo coronavírus em função de sua alegada dependência da República Popular da China.

- Publicidade -
FonteSputnik
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.