- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Desporto Voleibol Voleibol: Valentim enfrenta nas urnas antigos membros de direcção

Voleibol: Valentim enfrenta nas urnas antigos membros de direcção

Depois de dois mandatos, eleito por “unanimidade”, Valentim Domingos pode enfrentar, pela primeira vez, antigos membros de direcção nas eleições de renovação de mandatos dos órgãos sociais na Federação Angolana de Voleibol agendadas para o dia 29 do corrente.

O antigo voleibolista do 1º de Agosto apresentou uma proposta aos associados presentes na Assembleia-Geral Ordinária, realizada no sábado, na sala de reuniões da FAVB, sem os nomes de alguns integrantes da direcção cessante. A lista mereceu o consenso.

O Jornal de Angola apurou que “a lista de unanimidade” não agradou a todos. A renovação de membros em 55 por cento desagradou as pessoas dispensadas, entre as quais vogais de direcção e secretário-geral. A provável corrente decidiu confrontar o presidente cessante, segundo uma fonte.

Em reacção à possível lista concorrente, Valentim assegurou que está “pronto para qualquer missão e as pessoas excluídas não colaboraram durante o mandato”. “O pessoal da Federação deve empenhar-se mais para a concretização dos objectivos. A nossa instituição precisa de pessoas que gostam de trabalhar e comprometidas com o voleibol; os nossos programas são exequíveis e não megalómanos. Se os cumprirmos, o êxito é inevitável. Somos poucos para a exigência e estamos aqui para servir o desporto”, frisou.

Para a nova missão, defende a continuidade dos projectos, dos quais se destaca o cadastramento dos agentes desportivos no país. O ex-atleta defende que “os números actuais não justificam o trabalho desempenhado”. Por essa razão, promete trabalhar mais junto das escolas.

“Vamos apostar na massificação dos agentes. O desporto escolar é a base e os professores de Educação Física são chamados nas províncias sem clubes para constituírem os núcleos; vão ser potenciados com conhecimentos sobre a liderança, gestão e treinamento específico de voleibol a fim de acompanharem os alunos que se mostrem capazes de continuarem após a fase do desporto escolar”, justificou.

A estratégia do candidato passa pela “criação de núcleos provinciais como os destinos de alunos a fim de emergirem na alta competição”. A título de exemplo, cita o Gonga Sport Clube da Lunda-Sul.

“Os indicadores do nosso projecto são positivos e garantem a confiança. A equipa do Leste deslocou-se a Luanda com custos próprios para participar das provas nacionais. A Academia do Exército de Angola, agremiações de Malanje e de Benguela juntam-se ao Gonga na lista de Núcleos evoluídos de projectos de massificação”, explicou.

Para Valentim, “esses são exemplos que justificam a vontade de homens que se identificam com o voleibol; são equipas em crescimento com marcas nas provas de escalões de formação e com indicadores de ascenderem aos seniores”.

Na hora de avaliação do mandato, disse que “a Huíla cresceu em número de clubes e já supera Luanda; Bié está com bom desempenho nas competições nacionais, Namibe continua a ser o celeiro em Angola e Cunene pode criar o Núcleo”.

Valentim Domingos chegou à liderança da FAVB em 2012 em substituição de António Justino.

Contas de 2019 aprovadas por unanimidade

Os relatórios de actividades e contas de 2019 da FAVB foram aprovados por unanimidade na Assembleia-Geral Ordinária decorrida por videoconferência.

André Monteiro, representante do Blue Volei Clube e da Refriango, assegurou que “a empresa vai continuar a apostar no desenvolvimento do voleibol, desde que a parceria com a Federação Angolana continue a vigorar”. O “professor” assegurou: “o relatório e contas estava bem detalhado e tudo quanto dizem ao contrário, fazem-no sem provas; por isso, vamos avançar para outros mandatos”.

José Monteiro, presidente cessante da Comissão Técnica-Desportiva, disse que “o evento se realizou num clima de paz e concórdia”.

Na reunião dirigida por Esperança Carvalho, vice-presidente cessante da Mesa da Assembleia-Geral, os associados de Luanda e do Namibe elegeram a Comissão Eleitoral constituída por João Correia de Araújo, Germano José de Palma Gomes e António Pedro Monis.

As associações e clubes da Huíla e do Bié não participaram da reunião por dificuldades de comunicação devido à fraca qualidade do sinal de Internet.

- Publicidade -
- Publicidade -

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...
- Publicidade -

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Notícias relacionadas

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Inacom e parceiros criam plataforma de diálogo

O Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), as operadoras e as associações dos consumidores, decidiram, a partir desta quinta-feira, em Luanda, a criação de uma...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.