- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Caçador furtivo de elefantes do Congo Brazzaville recebe 30 anos de trabalhos...

Caçador furtivo de elefantes do Congo Brazzaville recebe 30 anos de trabalhos forçados

Um caçador furtivo no Congo-Brazzaville foi condenado a 30 anos de trabalhos forçados por matar elefantes, disse uma ONG na passada terça-feira.

Gerard Mombaza Mombembo, 35, da vizinha República Democrática do Congo, foi apelidado de “o carrasco de Nouabale Ndoki”, em homenagem ao parque nacional onde ele operava principalmente. Foi considerado culpado de matar animais protegidos e caça com armas de nível militar, bem como de associação criminosa e tentativa de homicídio, por um tribunal em Ouesso, capital da densamente arborizada região de Sangha.

COVID-19: Namibianos alertados para não usar esterco de elefante para afastar o vírus

“Esta detenção é a primeira grande na batalha contra a caça furtiva e o contrabando ilegal de produtos da vida selvagem. Isso cria oportunidades para criminalizar atos de caça furtiva e punir os caçadores furtivos ainda mais severamente ”, disse Richard Malonga, chefe da WCS Congo, uma ONG que trabalha com o parque Nouabale Ndoki.

O parque, criado em 1993, faz parte do Sangha Trinational que se estende pelas fronteiras com a República Centro-Africana e os Camarões. Foi classificado como Património Mundial da UNESCO em 2012.

- Publicidade -
FonteAFP
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.