- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Covid-19 Covid-19: EUA disponibiliza USD três milhões

Covid-19: EUA disponibiliza USD três milhões

Três milhões de dólares norte-americano serão disponibilizados pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos da América (EUA), para o apoio à resposta ao Covid-19 em Angola.

Este anúncio foi feito, nesta quarta-feira, em Luanda, pela embaixadora deste país americano, Nina Maria Fite, no acto de lançamento, na Maternidade Augusto Ngangula, do projecto de instalação de reservatórios de água para a lavagem das mãos.

Segundo a embaixadora, o projecto contempla 200 reservatórios, sendo 30 nas principais unidades hospitalares de Luanda e nas províncias de Benguela, Cunene, Huambo e Lunda Sul, bem como a formação de 450 técnicos de saúde para melhor utilização dos equipamentos de protecção individual.

O projecto contempla também postos de triagem nas entradas, para a promoção do distanciamento social necessário e a divulgação de informações de prevenção ao propalado “inimigo invisível”.

Explicou que o financiamento inclui também a formação de prestadores de cuidados de saúde e membros de equipa de resposta rápida para recolher amostras de testes de diagnósticos à Covid-19, testes rápidos de anticorpos e a obtenção de reagentes e outros suprimentos.

Nina Maria Fite avançou o fundo do CDC servirá para vigilância sentinela da Covid-19 em seis instalações de saúde, em Luanda e Benguela, para melhor compreender o impacto da doença no país.

Este investimento, acrescentou, é de longa duração para controlar também o VIH/Sida, tuberculose, malária, erradicação da poliomielite e outras pandemias.

Por seu turno, o vice-governador de Luanda para esfera política e social, Dionísio da Fonseca, disse que este projecto faz parte das acções levadas a cabo, no âmbito do combate à pandemia.

O CDC decidiu apoiar o governo da província de Luanda, na capacitação de quadros das unidades sanitárias e apoio técnico e material para que possam solidificar as acções que constam do plano de contingência para o combate ao coronavírus.

Já a directora da Maternidade Augusto Ngangula, Lígia Alves, disse que os pontos de lavagem das mãos fazem parte das medidas preventivas de biossegurança para o combate ao coronavírus.

Para além o ponto de lavagem, têm o de triagem para identificar doentes, eventualmente suspeitas com a doença.

- Publicidade -
FonteAngop
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.