- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Europa Navalny: Governo alemão considera envenenamento "bastante provável"

Navalny: Governo alemão considera envenenamento “bastante provável”

Principal opositor de Putin, Navalny sentiu-se mal durante um voo de regresso da Sibéria para Moscovo. Hospital russo não queria liberar a transferência para Berlim, mas acabou por ceder. Navalny continua em coma.

O Governo alemão considera “bastante provável” que o opositor russo Alexei Navalny, hospitalizado em coma em Berlim, tenha sido vítima de envenenamento, afirmou hoje o porta-voz do Executivo.

“Trata-se de um paciente que, de forma bastante provável, foi vítima de um ataque com veneno”, disse à imprensa Steffen Seibert esta segunda-feira (24.08), ao justificar porque foi oferecida protecção policial a Navalny no hospital de Berlim onde está hospitalizado. “A suspeita não é que Navalny se tenha envenenado a si próprio, mas que alguém o tenha envenenado, suspeita que o Governo alemão leva muito a sério”, acrescentou.

Principal opositor de Vladimir Putin, conhecido pelas investigações anticorrupção a membros da elite russa, Alexei Navalny, 44 anos, sentiu-se mal na quinta-feira (20.08) durante um voo de regresso de Tomsk, na Sibéria, para Moscovo.

A família e a equipa de Navalny suspeitam que tenha sido vítima de um “envenenamento intencional”.

O avião aterrou de emergência em Omsk, também na Sibéria, e o opositor esteve aí internado, em coma e ligado a um ventilador, até sábado, quando os médicos russos autorizaram a sua transferência para a Alemanha, para o hospital universitário berlinense Charité.

A transferência foi realizada pela organização não-governamental “Cinema for Peace”, que enviou um avião-ambulância e uma equipa de especialistas a Omsk.

A equipa médica russa começou por recusar a transferência do doente ou o acesso a ele por parte dos especialistas alemães, mas na sexta-feira à tarde acabou por autorizar que os médicos alemães avaliassem o opositor e, mas tarde, que fosse transferido.

Hoje, numa videoconferência de imprensa, o director do hospital de Omsk, Alexander Mourakhovski, assegurou não ter havido qualquer pressão para manter Navalny naquela unidade.

“Não acertámos o diagnóstico com ninguém. Não foi exercida nenhuma pressão externa sobre nós”, disse.

A recusa inicial de autorizar a transferência de Navalny foi considerada pela sua equipa como uma “decisão política” que colocava em risco a vida do opositor. Apoiantes de Navalny suspeitam que a recusa tenha sido uma tentativa de ganhar tempo até que fosse impossível detectar substâncias tóxicas no organismo do opositor.

- Publicidade -
- Publicidade -

Falta de apoios é o grande obstáculo da cultura angolana

“A falta de apoios aos projectos culturais tem sido um dos problemas que os criadores nacionais enfrentam”, lamentou o cantor e compositor Filipe Mukenga. Mukenga...
- Publicidade -

Nigéria: Ministério criará plataforma para tirar 100 milhões de nigerianos da pobreza

O Ministério Federal da Ciência e Tecnologia afirma que está a trabalhar num projecto que visa criar uma plataforma, sugerida pelo presidente Muhammadu Buhari,...

Nigéria: Produtores de dendém elogiam Buhari por capacitar os pequenos agricultores

A Associação de Produtores de óleo de palma da Nigéria (OPGAN) elogiou o Presidente Muhammadu Buhari e o Banco Central da Nigéria (CBN) por...

Onde estão os sindicatos no novo conselho de João Lourenço?

Convidado a integrar o novo Conselho Económico e Social de João Lourenço, o economista Carlos Rosado de Carvalho diz-se "surpreendido" com o número de...

Notícias relacionadas

Falta de apoios é o grande obstáculo da cultura angolana

“A falta de apoios aos projectos culturais tem sido um dos problemas que os criadores nacionais enfrentam”, lamentou o cantor e compositor Filipe Mukenga. Mukenga...

Nigéria: Ministério criará plataforma para tirar 100 milhões de nigerianos da pobreza

O Ministério Federal da Ciência e Tecnologia afirma que está a trabalhar num projecto que visa criar uma plataforma, sugerida pelo presidente Muhammadu Buhari,...

Nigéria: Produtores de dendém elogiam Buhari por capacitar os pequenos agricultores

A Associação de Produtores de óleo de palma da Nigéria (OPGAN) elogiou o Presidente Muhammadu Buhari e o Banco Central da Nigéria (CBN) por...

Onde estão os sindicatos no novo conselho de João Lourenço?

Convidado a integrar o novo Conselho Económico e Social de João Lourenço, o economista Carlos Rosado de Carvalho diz-se "surpreendido" com o número de...

Bancos africanos são vítimas do ‘rating’ dos países em que operam, diz Moddy’s

Em causa os efeitos e dificuldades resultantes da pandemia de covid-19. A agência de notação financeira Moody's alertou que a análise sobre a qualidade de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.