- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Covid-19 Covid-19: Guiné Equatorial actualiza dados pela primeira vez em três semanas e...

Covid-19: Guiné Equatorial actualiza dados pela primeira vez em três semanas e regista mais 34 casos

A Guiné Equatorial actualizou hoje os dados de infecções e mortes decorrentes da pandemia da covid-19, registando mais 34 casos do que em 01 de Agosto, para 4.926, mantendo o número de óbitos em 83.

De acordo com os números reportados hoje pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), que reúne os dados enviados pelos países e os divulga diariamente, a Guiné Equatorial registou 34 novas infecções desde o último reporte, passando de 4.892, em 01 de Agosto, para 4.926, hoje.

O número de óbitos decorrentes da pandemia da covid-19 mantém-se em 83, lê-se no relatório diário divulgado pelo África CDC.

A Guiné Equatorial anunciou a reabertura dos bares e locais de culto e a retoma dos eventos culturais e desportivos em 06 de Agosto, aliviando as medidas de combate à pandemia no país.

Face a “uma redução significativa do número de casos positivos registados diariamente no país, decreta-se a segunda fase do relaxamento do estado de emergência sanitária”, de acordo com o decreto lido nessa altura na televisão estatal.

Além da reabertura de locais de culto, são novamente permitidas competições desportivas e eventos culturais.

Casinos, bares e parques públicos poderão voltar a receber pessoas em conformidade com as medidas sanitárias recomendadas.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto em 14 de Fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infecção, em 28 de Fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 800 mil mortos e infectou mais de 23 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

- Publicidade -
- Publicidade -

Afrobarómetro: Angolanos reprovam desempenho económico do executivo de João Lourenço

A mais recente pesquisa de opinião do Afrobarómetro, organização continental independente de pesquisas e sondagens, sobre Angola revela que a grande maioria dos angolanos,...
- Publicidade -

Direcção da FAF ‘esconde’ prémios de 348 milhões Kz de que beneficiou

Se de um lado foi observado que em dois anos os dezassete membros que fazem parte do topo da hierarquia da FAF levaram para...

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Notícias relacionadas

Afrobarómetro: Angolanos reprovam desempenho económico do executivo de João Lourenço

A mais recente pesquisa de opinião do Afrobarómetro, organização continental independente de pesquisas e sondagens, sobre Angola revela que a grande maioria dos angolanos,...

Direcção da FAF ‘esconde’ prémios de 348 milhões Kz de que beneficiou

Se de um lado foi observado que em dois anos os dezassete membros que fazem parte do topo da hierarquia da FAF levaram para...

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.