- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Chivukuvuku admite apoiar outro candidato da oposição nas Presidenciais de 2022

Chivukuvuku admite apoiar outro candidato da oposição nas Presidenciais de 2022

Abel Chivukuvuku, antigo dirigente da UNITA e ex-líder da CASA-CE, admite apoiar outro candidato que não ele para derrotar João Lourenço e o MPLA nas Presidenciais de 2022 desde que este saia de uma coligação da oposição, se não conseguir, até lá, legalizar o seu PRA-JA Servir Angola.

Numa iniciativa da organização “Friends Of Angola – FoA”, que teve lugar na sexta-feira, em Luanda, a “cara” do projecto PRA-JA Servir Angola, que luta na justiça por ver reconhecida a sua legalização, até ao momento travada pelo Constitucional por alegadas irregularidades processuais, sublinhou que não faz questão de ser ele a dar a cara por uma candidatura que una a oposição numa frente contra a candidatura do MPLA, encabeçada pelo actual Chefe de Estado, João Lourenço.

Citado pela Lusa, Abel Chivukuvuku aproveitou a ocasião para deixar claro que é errada a ideia de que “não aceita mais nada” que não seja ser ele mesmo a encabeçar uma candidatura, afirmando que isso não está evidente no seu percurso político, visto que foi dirigente da UNITA “durante mais de 30 anos” e nunca foi presidente do maior partido da oposição.

Mas frisou que está disponível para apoiar uma candidatura que reúna o apoio alargado de partidos da oposição, como é vontade expressa já por algumas personalidades da política nacional angolana.

O ex-dirigente da UNITA e da CASA-CE, que co-fundou em 2012 e da qual saiu em desacordo com a restante direcção há cerca de um ano, avançou ainda, nesta conferência virtual da FoA que tem sido contactado para reflectir sobre a possibilidade de integrar a alternativa a João Lourenço e ao MPLA.

Segundo a Lusa, Chivukuvuku tem sido abordado por uma corrente que entende que toda a oposição se deveria unir em torno de uma candidatura contra a do MPLA, de forma a que na corrida às urnas em 2022 estejam apenas essas duas possibilidades, diminuindo assim algumas das vantagens do actual Presidente e candidato a um segundo mandato.

- Publicidade -
FonteNJ
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.