- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Destaques Cultura Estado vê-se «amarrado» à empresa Karga Eventos num contrato com desvios graves

Estado vê-se «amarrado» à empresa Karga Eventos num contrato com desvios graves

De 14,3 milhões Kz iniciais, o então Ministério da Cultura assinou com a Karga Eventos um contrato em que a empresa deve encaixar 148,3 milhões para tratar da música, vídeo e publicidade dos 45 anos da Independência. Irregularidades revelam um escândalo que pode «arrastar» altos membros do Executivo.

A Karga Eventos assinou com o então Ministério da Cultura um contrato cujo valor é 10 vezes superior ao que a empresa tinha apresentado quando lhe foi atribuída a responsabilidade de conceber a letra e gravar a música e videoclipe do hino oficial de celebração dos 45 anos da Independência, assim como tratar da campanha promocional da referida efeméride, apurou o Novo Jornal, mediante a análise de dezenas de documentos relacionados com o processo.

Ao contrário dos 14.314.000 kwanzas que tinham sido aprovados por uma comissão que o Ministério havia criado para avaliar as três propostas que estavam em cima da mesa, a Karga Eventos rubricou um contrato em que o Estado se comprometeu a pagar 148.314.000 Kz.

Para se compreender melhor a cronologia de todo este polémico processo, é preciso recuar até 9 de Dezembro de 2019, quando o Presidente da República criou a comissão interministerial encarregada de organizar as acções comemorativas dos 45 anos da «Dipanda».

Na altura, o decreto de João Lourenço determinava, entre outros aspectos, que o referido órgão fosse coordenado pelo ministro de Estado e chefe da Casa Civil do PR, que teria, por sua vez, uma série de coadjuvantes, entre ministros, governadores provinciais e outros.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.