- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Covid-19 Covid 19: Especialistas divididos sobre a possibilidade de uma segunda onda varrer...

Covid 19: Especialistas divididos sobre a possibilidade de uma segunda onda varrer a Europa

É a questão que levanta o Daily Telegraph na sua edição online de hoje.

O Primeiro Ministro Boris Johnson levantou os receios de  uma “segunda onda” de infecções por coronavírus poder afectar a Europa, gerando preocupações de que possa haver um retorno aos dias sombrios de Março e Abril, quando o vírus se espalhava sem controle pelo continente.

O diário inglês adianta que “embora seja sem dúvida verdade que houve um aumento nos casos em alguns países, incluindo Espanha, Bélgica e Luxemburgo, os especialistas estão divididos sobre a possibilidade do aumento das infecções constituir realmente uma “segunda onda”.

Muito do debate à volta do próprio termo está mal definido. Tornou-se uma abreviatura para qualquer ressurgimento de infecções, seja um surto localizado, crise nacional ou um pico em todo o continente.

A “segunda onda” também é contestada devido às suas raízes na descrição de surtos de gripe, disse o Dr. Tom Frieden, que foi director dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) durante oito anos sob a presidência de Barack Obama.

Ele disse ao Telegraph que a frase “implica que este [vírus] agirá como a gripe”, com picos e depressões sazonais e mutações rápidas. “Nada sabemos disso -, mas pode ou não ser.”

Durante a pandemia de influenza espanhola , por exemplo, o vírus se espalhou pelo hemisfério norte durante a primavera de 1918, enquanto os casos diminuíram no verão. Mas, no outono, uma segunda onda, muito mais mortal, se materializou após a mutação do vírus.

A Organização Mundial da Saúde advertiu contra a idéia de “pensar nas estações”. “O que todos precisamos entender é que este é um novo vírus que se está a comportar de maneira diferente”, disse Margaret Harris, porta-voz da agência da ONU, numa entrevista colectiva virtual em Genebra nesta semana.

Ela acrescentou que o vírus está se desenvolvendo em “uma grande onda” – uma tendência que é evidente de uma perspectiva global.

Já se passaram seis meses desde que a Organização Mundial da Saúde declarou uma emergência de saúde global – a mais alta possível, segundo o direito internacional – ao constatar o aumento exponencial dos casos. Um total de 16 milhões de infecções foram já detectadas, mas os números gerais duplicaram nas últimas seis semanas.

Portanto, não é surpreendente que os países estejam a registar melhoria nos casos, enquanto tentam alguma aparência de normalidade, segundo afirmações de  Hans Kluge, director regional da OMS para a Europa, à BBC Rádio Four na quarta-feira, sobre a primeira onda que realmente nunca parou.

E na Europa essa tendência é pronunciada – 36 países estão a registar um aumento das infecções, com base numa média móvel de sete dias, em comparação com a semana anterior.

Muitos casos sobem apenas marginalmente numa proporção muito baixa, sobretudo na Grécia e na Noruega, onde a taxa permanece abaixo de três por um milhão de pessoas.

Entre os 10 países com taxas de novos casos diários acima de 40 por milhão, nove agora estão a apresentar aumentos, incluindo  o Luxemburgo e a Roménia.

A análise telegráfica do índice de rigor da resposta do governo, publicado pela Blavatnik School da Oxford University, sugere que os países que têm as restrições de bloqueio mais relaxadas estão a verificar aumentos mais pronunciados.

“Estamos a enfrentar um retorno da transmissão comunitária após a remoção das medidas de bloqueio”, disse o professor Jose Vazquez-Boland, presidente de doenças infecciosas da Universidade de Edimburgo.

“Temos que deixar claro que a eficácia dos bloqueios é apenas temporária. Haverá um ressurgimento de novos casos cada vez que as medidas de restrição social forem suspensas, enquanto o vírus permanecer em circulação. ”

Enquanto as notícias revelam casos de ressurgimento da pandemia em Espanha, que levou o Governo espanhol a decretar quarentena para os viajantes que retornam ao país, outras partes da Europa também estão a atravessar um período preocupante.

- Publicidade -
- Publicidade -

Mali: Bah N’Daw nomeado presidente de transição

O ex-ministro da Defesa Bah N’Daw foi hoje nomeado oficialmente para o cargo de presidente de transição. A cerimónia de tomada de posse está...
- Publicidade -

Covid-19: Síntese Nacional

O quadro sanitário nacional registou, até às 19 horas desta segunda-feira, mais 126 novos casos, dois óbitos e quatro recuperações. No grupo dos 126 novos...

Caso 900 milhões: Carlos São Vicente conhece hoje as suas medidas de coação na PGR

O empresário Carlos São Vicente, suspeito de crime de branqueamento de capitais e peculato, depois de ter visto congelada uma conta sua na Suíça,...

Benguela: Ex-directores do governo provincial condenados

O Tribunal Provincial do Uíge condenou, ontem, Jaime Yamba, ex-director de gabinete do antigo governador Pinda Simão,a quatro anos e seis meses de prisão...

Notícias relacionadas

Mali: Bah N’Daw nomeado presidente de transição

O ex-ministro da Defesa Bah N’Daw foi hoje nomeado oficialmente para o cargo de presidente de transição. A cerimónia de tomada de posse está...

Covid-19: Síntese Nacional

O quadro sanitário nacional registou, até às 19 horas desta segunda-feira, mais 126 novos casos, dois óbitos e quatro recuperações. No grupo dos 126 novos...

Caso 900 milhões: Carlos São Vicente conhece hoje as suas medidas de coação na PGR

O empresário Carlos São Vicente, suspeito de crime de branqueamento de capitais e peculato, depois de ter visto congelada uma conta sua na Suíça,...

Benguela: Ex-directores do governo provincial condenados

O Tribunal Provincial do Uíge condenou, ontem, Jaime Yamba, ex-director de gabinete do antigo governador Pinda Simão,a quatro anos e seis meses de prisão...

Bolsonaro passa por exames médicos em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro esteve nesta segunda-feira, 21, no serviço médico do Palácio do Planalto, onde realizou exames pré-operatórios para a cirurgia de retirada...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.