- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Covid-19 Polícia acusada de receber suborno para não fazer respeitar cerca sanitária a...

Polícia acusada de receber suborno para não fazer respeitar cerca sanitária a Luanda

Cidadãos nas Lundas acusam as autoridades policiais de estarem a ser subornadas para ignorarem a cerca sanitária a Luanda, que dizem ser a causa dos casos de coronavírus registados naquelas províncias angolanas.

A VOA conversou com alguns moradores de distintos pontos da Lunda Norte e Sul que dizem estar em pânico por causa dos primeiros testes positivos de Covid 19 na região e atribuem as culpas às autoridades sanitárias e da ordem e segurança.

Falamos com o Sr. Muandumba que vive em Saurimo a capital da Lunda Sul que para além do pânico que diz sentir, questiona a facilidade com que se entra e sai da região.

“Aqui estamos com muito medo, o governo diz que há cerca em Luanda mas aqui em Saurimo já temos a doença porque todos os dias vêm de Luanda para aqui pessoas e também saem daqui para Luanda muita gente”.

“Agora perguntamos como é que estas pessoas entram e passam nos controlos? Como é que a policia deixa passar esta gente toda?”, interrogou.

Na região do Cuango, zona em que se registou o primeiro caso positivo de Covid 19 o cenário não é diferente, segundo o residente Fiel Muako.

“Ha um clima generalizado de medo aqui no Cuango temendo o vírus porque sabem que não há condições de saúde aqui em caso de um surto”, disse Muako que confirmou ainda que diariamente entram várias pessoas que saem de Luanda.

“Registamos sempre a entrada de cidadãos de Luanda para cá e vice versa mas não sabemos como é que estas pessoas circulam se existe cerca sanitária”, disse.

“Sabemos por exemplo que quem vai para Luanda precisa de cento e tal mil Kwanzas e é claro que se parte deste dinheiro vai para a passagem o resto é para o esquema para facilitar a transição nos controlos”, disse.

No Dundo, a capital da província da Lunda Norte também há pânico entre os residentes e os esquemas nos postos de controlo para aceder à região não é diferente, de acordo com residente José Mutchima.

“Acho que tem havido negligência por parte das autoridades do pais que permitem que se viole a cerca de Luanda” disse.

“Temos conhecimento de pessoas que todos os dias entram e vão para Luanda, então onde está o governo?” interrogou Afirmando ainda que “aqui nas Lundas em cada município há três a quatro postos de controlo e nunca seria permitido que a doença chegasse aqui’.

Mutchima descreveu esta falta de rigor como “alarmante”

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.