- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Maioria é contra reabertura das escolas em Moçambique, segundo relatório

Maioria é contra reabertura das escolas em Moçambique, segundo relatório

Sondagem do Fórum para os Direitos da Criança conclui que maioria é contra reabertura imediata de escolas. Organização Nacional dos Professores assegura que estabelecimentos de ensino estão a ser reestruturados.

Uma sondagem do Fórum da Sociedade Civil para os Direitos da Criança (ROSC) a que a DW África teve acesso constata que crianças e adultos são contra a reabertura das escolas em Moçambique. O Governo ainda não definiu quando dará o aval para os estabelecimentos de ensino voltarem a funcionar normalmente.

Segundo o relatório do ROSC, 72% dos maiores de 18 anos opõem-se à reabertura, assim como 71% de crianças e jovens entre os 7 e os 18 anos. Quase 12,3 mil pessoas participaram no inquérito.

“É incrível que alguns pais que diziam que se pode reabrir as escolas recuam quando a questão é se levariam o filho ou não”, identifica Salomé Mimbir, directora de programas do ROSC.

Segundo Mimbir, a justificação para a recusa é associada à falta de condições de higiene e segurança nas escolas e de consciência de risco da criança no espaço público. Outras condições relevantes apontadas no relatório referem-se às condições dos transportes públicos e os custos de aquisição de gel desinfectante e de máscaras.

“[Para os pais,] é necessário estudar e a escola é importante. [Eles] querem [que os filhos] voltem a estudar, mas dentro das condições que o coronavírus nos obriga”, interpreta Mimbir.

O psicológico das crianças

Na secção de comentários do inquérito, alguns pais falaram da “gestão da ansiedade” e da “disposição psicológica das crianças para voltar às aulas”.

Segundo Mimbir, a sondagem apontou que, devido ao longo tempo sem ver os colegas, a primeira coisa que as crianças tendem a fazer é abraçarem-se. “Os mais novinhos falam inclusive de trocar máscaras, daquela cultura de partilhar o lanche, de partilhar a água”, diz a directora, ressaltando a dificuldade de obedecer ao distanciamento social para prevenir a Covid-19.

“Era necessário que se investisse nalgum processo de consciencialização das pessoas sobre as medidas a tomar na escola no espaço público para poder prevenir o coronavírus”, lê-se nos comentários no inquérito.

A directora de programas do ROSC considera ainda que, mesmo em circunstâncias normais, a questão de higienização nas escolas “é uma utopia”. “Temos casos de desistência escolar ou de absentismo quando as raparigas estão menstruadas. Porque, normalmente, as escolas não oferecem condições dignas para gerirem a sua higiene pessoal na escola”, exemplifica.

Mimbir espera que os 3,5 mil milhões de meticais (44 milhões de euros) que o Governo alocou para preparar as escolas sejam inteiramente usados para este fim.

- Publicidade -
- Publicidade -

FinCEN Files: Investigação revela como bancos facilitaram transferências de biliões para criminosos

Fuga de informação de mais de dois mil relatórios enviados por bancos ao Governo dos EUA apontam para transferências bancárias de 1,7 biliões de...
- Publicidade -

SIC confirma retirada de canais em Angola

Os canais da SIC vão deixar de ser emitidos pela DStv em Angola a 15 de outubro de 2020, anunciou a plataforma, em mensagem...

Grandes bancos continuam a facilitar branqueamento de capitais, diz investigação do ICIJ

Uma análise a documentos confidenciais produzidos por vários bancos nos Estados Unidos e enviados à agência federal FinCEN mostram como grandes bancos facilitaram o...

Justiça manda encerrar todos os templos da IURD em Angola

IURD em Angola declarou-se, domingo. "surpresa" com a ordem de encerramento de quatro dos seus templos durante o culto. A justiça angolana ordenou o encerramento...

Notícias relacionadas

FinCEN Files: Investigação revela como bancos facilitaram transferências de biliões para criminosos

Fuga de informação de mais de dois mil relatórios enviados por bancos ao Governo dos EUA apontam para transferências bancárias de 1,7 biliões de...

SIC confirma retirada de canais em Angola

Os canais da SIC vão deixar de ser emitidos pela DStv em Angola a 15 de outubro de 2020, anunciou a plataforma, em mensagem...

Grandes bancos continuam a facilitar branqueamento de capitais, diz investigação do ICIJ

Uma análise a documentos confidenciais produzidos por vários bancos nos Estados Unidos e enviados à agência federal FinCEN mostram como grandes bancos facilitaram o...

Justiça manda encerrar todos os templos da IURD em Angola

IURD em Angola declarou-se, domingo. "surpresa" com a ordem de encerramento de quatro dos seus templos durante o culto. A justiça angolana ordenou o encerramento...

Isabel dos Santos e Sindika Dokolo envolvidos em investigação internacional aos grandes bancos

Numa nova investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas, a filha do ex-presidente de Angola é alvo de dois relatórios sobre atividades suspeitas, ambos de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.