- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema

INFOSI aposta na inclusão digital

 A massificação e inclusão digital, com a distribuição gratuita do sinal de internet aos cidadãos, por meio do programa Angola Online, é um dos principais propósitos do Instituto de Fomento da Sociedade da Informação (INFOSI).

Tutelado pelo Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, o INFOSI  aposta forte no projecto Angola Online, que permite, actualmente, o acesso gratuito de 30 mil cidadãos à Internet, em 111 pontos no país.

Voltado para a promoção e para o desenvolvimento da sociedade de informação em Angola, cada área ou ponto de acesso (destacam-se as instituições de ensino) tem capacidade para suportar 60 utilizadores em simultâneo, duas horas por dia.

Findo este tempo, o utilizador deixa de ter acesso para permitir a entrada de outros na rede. Em cada ponto de acesso são instalados 12 megabytes, para um alcance de 300 metros de distância, num projecto iniciado em 2013.

Ambicioso, fruto dos resultados positivos alcançados nas comunidades, o INFOSI prevê, até ao final do presente ano, o aumento para mais de 160 mil o acesso de pessoas de zonas carenciadas à Internet.

O programa prevê cobrir todo o país em sete anos, devendo cada capital provincial e cada município ter no mínimo 15 pontos de acesso à Internet, através da rede wi-fi.

Os pontos de acesso à Internet são colocados nas universidades, escolas secundárias, instituições sociais, largos ou pontos de grande aglomeração de pessoas.

O programa dá prioridade às áreas suburbanas e às zonas mais recônditas do país.

A intenção do INFOSI é atingir, a curto prazo, 60 mil dispositivos conectados por mês e instalar no máximo 30 pontos de acesso em cada província.

Além de garantir o acesso gratuito ao sinal de Internet, o projecto de inclusão digital (essencial para uma Nação que almeja o desenvolvimento sustentável, com justiça e igualdade social) visa, igualmente, promover formações para alunos do ensino secundário, em todo território nacional, permitindo que as crianças possam descobrir a sua vocação profissional e ganhar o amor pelo trabalho.

Além do Angola Online, a instituição é promotora do projecto “Andando com as TIC”, acoplado a duas viaturas todo terreno, equipadas com 15 computadores cada, acesso à Internet, mesas e cadeiras desdobráveis, programas interactivos educacionais de matemática, geografia e ciências, jogos interactivos e aplicativos de uso geral.

As viaturas serão fixadas nas províncias do Namibe e do Uíge.

Trata-se de um projecto que assegurará condições para os cidadãos aderirem à utilização das novas tecnologias, através de cursos de curta duração, acesso a conteúdos na Internet ou a prestação de serviços públicos online, com suporte da infra-estrutura existente, sob financiamento da União Europeia e do Instituto Camões.

O INFOSI é ainda o guardião do domínio .AO no país, endereço utilizado nos sites e portais no mercado angolano das tecnologias de informação.

A instituição tem alojada a plataforma do Data Center do Instituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento de Estudos (INAAREES), no quadro de Reforma do Estado.

Na sua carteira de projectos consta, ainda, a implementação de sistemas e o centro de resposta a incidentes informáticos.

- Publicidade -
FonteANGOP
- Publicidade -

Paulo de Carvalho: Professores devem ser avaliados anualmente

Uma língua é um património social, não dependendo de caprichos de ninguém a sua alteração. Concorda com essa afirmação, que, aliás, é uma das...
- Publicidade -

TC confirma auditoria à gestão do BPC

O Tribunal de Contas (TC) admitiu, este sábado, a realização de auditoria à gestão do Banco de Poupança e Crédito (BPC), mas negou que...

MPLA “afina” máquina para próximos desafios eleitorais

O MPLA está a apostar na melhoria da sua máquina organizativa e no aperfeiçoamento da capacidade de mobilização, para enfrentar e vencer os desafios...

Caso 900 milhões: Irene Neto com contas congeladas e bens apreendidos em Angola

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou hoje ao Novo Jornal que as contas de Irene Neto, filha do primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto,...

Notícias relacionadas

Paulo de Carvalho: Professores devem ser avaliados anualmente

Uma língua é um património social, não dependendo de caprichos de ninguém a sua alteração. Concorda com essa afirmação, que, aliás, é uma das...

TC confirma auditoria à gestão do BPC

O Tribunal de Contas (TC) admitiu, este sábado, a realização de auditoria à gestão do Banco de Poupança e Crédito (BPC), mas negou que...

MPLA “afina” máquina para próximos desafios eleitorais

O MPLA está a apostar na melhoria da sua máquina organizativa e no aperfeiçoamento da capacidade de mobilização, para enfrentar e vencer os desafios...

Caso 900 milhões: Irene Neto com contas congeladas e bens apreendidos em Angola

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou hoje ao Novo Jornal que as contas de Irene Neto, filha do primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto,...

Cidadão mata amigo após desentendimento

Uma briga entre amigos resultou na morte, com bloco de construção civil, de um adolescente de 17 anos de idade, praticado por outro já...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.