- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Ministério da Educação e sindicato não se entendem sobre o regresso às...

Ministério da Educação e sindicato não se entendem sobre o regresso às aulas em Angola

O Ministério da Educação de Angola decidiu na terça-feira, 28, que 50 por cento dos professores devem regressar às escolas para realizar trabalhos administrativos, mas o Sindicato Nacional dos Professores (Sinprof) reage dizendo que os docentes não podem realizar tarefas de auxiliares de limpeza e apela à criação de condições nas escolas para que os docentes não venham a ser vítimas da Covid-19.

A circular foi assinada pela ministra da Educação Luísa Grilo e os professores devem marcar presença nos seus locais de trabalho, de acordo com uma escala elaborada pelos estabelecimentos de ensino.

Admar Jinguma, secretário geral do Sinprof, reage dizendo que os docentes não podem realizar tarefas não lectivas.

“Os professores não vão lá exercer as tarefas do pessoal administrativo, como aconteceu no Cuando Cubango em que os professores foram obrigados a fazer trabalhos de limpeza, caso isso aconteça os professores têm de nos comunicar”, afirmou o sindicalista esclarecendo também que até ao momento “não há condições criadas para que se tenha uma previsão do ensino do ano lectivo em Angola”.

“No início das discussões, pensávamos retomar as aulas em Setembro mas com o aumento da pandemia é difícil prever uma data”, contou Jinguma.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -

PF faz buscas na casa do governador de SC devido a suposta fraude na compra de respiradores

Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal cumprem na quarta-feira (30) mandado de busca e apreensão na residência do governador de Santa Catarina,...
- Publicidade -

ENDIAMA acusa ex-trabalhadores de tentarem paralisar actividade da empresa

A Empresa Nacional de Diamantes de Angola (ENDIAMA) acusou hoje um grupo de ex-trabalhadores de tentarem paralisar as actividades da companhia como forma de...

Há 302 surtos de covid-19 no país: Norte e Lisboa são as piores regiões

Portugal tem 302 surtos ativos no país, a maior parte no Norte, todos eles caracterizados pelas autoridades de saúde. Quem o disse foi a...

Governo reorienta recursos para os esforços da guerra

O ministro da Economia e Finanças de Moçambique admitiu, ontem, em Maputo, que o conflito armado na província de Cabo Delgado, no Norte do...

Notícias relacionadas

PF faz buscas na casa do governador de SC devido a suposta fraude na compra de respiradores

Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal cumprem na quarta-feira (30) mandado de busca e apreensão na residência do governador de Santa Catarina,...

ENDIAMA acusa ex-trabalhadores de tentarem paralisar actividade da empresa

A Empresa Nacional de Diamantes de Angola (ENDIAMA) acusou hoje um grupo de ex-trabalhadores de tentarem paralisar as actividades da companhia como forma de...

Há 302 surtos de covid-19 no país: Norte e Lisboa são as piores regiões

Portugal tem 302 surtos ativos no país, a maior parte no Norte, todos eles caracterizados pelas autoridades de saúde. Quem o disse foi a...

Governo reorienta recursos para os esforços da guerra

O ministro da Economia e Finanças de Moçambique admitiu, ontem, em Maputo, que o conflito armado na província de Cabo Delgado, no Norte do...

João Lourenço apela à engenhosidade angolana para ultrapassar período difícil e avisa que não há bonança sem muito trabalho

O Presidente da República apelou hoje ao engenho e à criatividade dos angolanos para que o País possa ultrapassar a difícil situação económica que...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.