- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Apoio ao Crédito angolano reforçado com mais 37,6 milhões de euros

Apoio ao Crédito angolano reforçado com mais 37,6 milhões de euros

Governo angolano vai assinar acordo com quatro bancos comerciais.

O Governo angolano vai assinar com quatro bancos comerciais memorandos de entendimento para a operacionalização do Projeto de Apoio ao Crédito (PAC), que fica assim reforçado em mais 24,7 mil milhões de kwanzas (37,6 milhões de euros).

Segundo uma nota de imprensa do Ministério da Economia e Planeamento, este reforço poderá crescer com a adesão de outros bancos, que têm manifestado interesse em juntar-se a este instrumento de financiamento do Programa de Apoio à Produção Nacional, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI), que já conta com 198 mil milhões de kwanzas (30,2 milhões de euros), provenientes de outros nove bancos comerciais.

“Com a adesão destes quatro novos bancos, o PAC tem disponíveis em total de 222,7 mil milhões de kwanzas (339,6 milhões de euros) para financiar projetos inseridos no PRODESI”, refere a nota.

Também o Fundo Ativo de Capital de Risco Angolano (FRACA) vai assinar contratos com oito sociedades de microcrédito, que vão operacionalizar a terceira linha de crédito das medidas de alívio dos efeitos económicos e financeiros negativos avaliada em quatro mil milhões de kwanzas (6,1 milhões de euros).

A referida linha pretende dinamizar a atividade de micro negócios nos setores de processamento alimentar, logística e distribuição de produtos agroalimentares e de pesca, reciclagem de resíduos sólidos urbanos, produção cultural e artística, desenvolvimento de softwares, bem como outros produtos e serviços que constituem a cadeia de agronegócio.

- Publicidade -
- Publicidade -

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...
- Publicidade -

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Notícias relacionadas

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Inacom e parceiros criam plataforma de diálogo

O Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), as operadoras e as associações dos consumidores, decidiram, a partir desta quinta-feira, em Luanda, a criação de uma...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.