- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política Angola assume a presidência da CEEAC nos próximos dias

Angola assume a presidência da CEEAC nos próximos dias

A Assembleia Nacional aprovou hoje, terça-feira, 22, a resolução que aprova a ratificação da Revisão do Tratado que institui a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC),com 190 votos a favor e nenhum contra.

Durante a plenária, o Novo Jornal apurou que o angolano Gilberto Veríssimo assume, nos próximos dias, a presidência da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Central.

Ao apresentar a resolução, o ministro das Relações Exteriores, Tete António, confirmou que a candidatura de Angola foi aprovada por consenso pelos ministros dos Negócios Estrangeiros e Relações Exteriores da região.

“A eleição do novo presidente da Comissão da CEEAC está apenas a depender da ratificação dos Chefes de Estado da região”, acrescentou, salientando que, recentemente, o projecto de revisão do tratado que constitui a CEEAC esteve no centro de um encontro realizado em Libreville, Gabão.

Os mandatos do presidente da Comissão e dos comissários são de cinco anos não renováveis. A selecção dos membros da Comissão acontece no âmbito da reforma da CEEAC, decidida pelos Chefes de Estado e de Governo, que conduziu, igualmente, à revisão do Tratado da organização.

A Comunidade Económica dos Estados da África Central foi criada em Libreville, Gabão, em Dezembro de 1981, mas na prática tornou-se operacional apenas em 1985. Os seus objectivos são promover a cooperação e o desenvolvimento auto-sustentável, com particular ênfase na estabilidade económica e melhoria da qualidade de vida da população.

Os onze países-membros são Angola, Burundi, Camarões, República Centro-Africana, Chade, Congo, República Democrática do Congo, Guiné Equatorial, Gabão e São Tomé e Príncipe.

- Publicidade -
- Publicidade -

Fábrica de material explosivo em zona residencial: Moradores do bairro “Pólvora” vivem em perigo de explosão

Encaixado entre os municípios do Cazenga e de Cacuaco, existe um bairro, “Pólvora”, com centenas de casas ao redor de uma fábrica do produto,...
- Publicidade -

Sete agentes da Polícia Nacional assassinados nos últimos seis meses em Luanda

A Polícia Nacional de Angola (PNA) registou, no primeiro semestre do ano em curso, a ocorrência de 26 casos de efectivos da corporação, vítimas...

Homem armado mantém três reféns na França

Um homem armado com uma pistola mantém pelo menos três reféns no interior de um banco no centro da cidade portuária de Le Havre,...

Libaneses protestam contra governo após mega explosão em Beirute

Dezenas de libaneses se reuniram nesta quinta-feira (6) perto da entrada do Parlamento, em Beirute, para protestar contra o governo, dois dias após uma...

Notícias relacionadas

Fábrica de material explosivo em zona residencial: Moradores do bairro “Pólvora” vivem em perigo de explosão

Encaixado entre os municípios do Cazenga e de Cacuaco, existe um bairro, “Pólvora”, com centenas de casas ao redor de uma fábrica do produto,...

Sete agentes da Polícia Nacional assassinados nos últimos seis meses em Luanda

A Polícia Nacional de Angola (PNA) registou, no primeiro semestre do ano em curso, a ocorrência de 26 casos de efectivos da corporação, vítimas...

Homem armado mantém três reféns na França

Um homem armado com uma pistola mantém pelo menos três reféns no interior de um banco no centro da cidade portuária de Le Havre,...

Libaneses protestam contra governo após mega explosão em Beirute

Dezenas de libaneses se reuniram nesta quinta-feira (6) perto da entrada do Parlamento, em Beirute, para protestar contra o governo, dois dias após uma...

Covid-19: Angola bate novo recorde de casos diários com 88 infecções e Benguela entra para a lista de províncias afectadas pela pandemia

Angola bateu hoje o recorde de casos ao somar mais 88 resultados positivos de covid-19, aumentando para 1.483 o número de infecções pelo novo...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.