- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Governo Corrigir o que esta Mal Francisco Viana quer mais apoio aos preteridos nos negócios e políticas consensuais...

Francisco Viana quer mais apoio aos preteridos nos negócios e políticas consensuais para o empresariado nacional

Estimados Angolanos e Estimados Estrangeiros, antes de mais um Bom Dia para todos.

É verdade que existe um monopólio, eu diria mesmo um Cartel, relativamente ao trigo e às padarias. Negócios dominados por estrangeiros. É também verdade que em Angola, os empresários angolanos são preteridos e que demasiadas áreas de negócio são tuteladas por estrangeiros.

Quero aqui desde já declarar que nenhum país, nem a China vai conseguir desenvolver-se sem a cooperação e a participação de estrangeiros. A minha mãe é portuguesa e tenho dela muito orgulho. Participou na luta de libertação de Angola e dos Palops e casou na altura, já licenciada em História e Geografia, com o nacionalista angolano Gentil Viana, meu pai.

Durante a luta de libertação, o meu pai participou na Revolta Activa, contra o presidencialismo e o tráfico de influências que nessa altura (1972) já existia no MPLA. Em 1975 o meu pai e outros camaradas de luta foram presos e torturados por querer corrigir o que está mal e melhorar o que está bem.

Hoje , em Julho de 2020 estamos infelizmente a verificar que os camaradas da Revolta Activa tinham razão. Quem assumiu o poder, desde a independência, não conseguiu unir o Povo e também não incutir junto dos angolanos, uma mentalidade de trabalho e de dignidade. Tendo em conta que o exemplo vem de cima, o que se aprendeu foi: traficar influências, roubar o erário público e ter uma mentalidade de rendeiro.

Hoje os estrangeiros dominam, mas têm por trás, alguns angolanos que venderam os seus irmãos a troco de uns vinténs, tal qual Judas traiu Jesus Cristo. Hoje os angolanos estão a passar mal, porque não tiveram uma liderança capaz de lhes guiar para patamares de desenvolvimento aceitáveis e compatíveis com as riquezas que o país melhor poderia aproveitar.

Hoje somos pobres, porque a nossa liderança, apesar dos bilhões de dólares ganhos,  não conseguiu construir e manter boas escolas, bons hospitais e boas estradas.

Hoje os angolanos fogem do seu próprio país e são acolhidos lá fora, como por exemplo em Portugal, onde lhes são proporcionadas condições melhores do que no seu próprio país, incluindo, a nacionalidade portuguesa. O que é de lamentar!

Podemos e devemos criticar o domínio de estrangeiros nos negócios em Angola, o que não podemos nem devemos é esquecer que é óbvio: a culpa é nossa, por termos levado o país à banca rota. A culpa é nossa porque quem cala consente. Está portanto na hora de acordarmos para esta triste realidade e fazermos de Angola, um bom país para se viver.

Temos que exigir mais dos nossos líderes. Temos que rever a constituição de forma a dar mais poder ao Cidadão. Temos que dar mais poder ao Parlamento, para que possa fiscalizar melhor a actividade do Executivo. Temos também que pensar Angola. Que Angola queremos para nós, para os nossos filhos e netos?

Queremos uma Angola com estrangeiros ou sem estrangeiros? Por mim os estrangeiros deveriam ser benvindos. Os angolanos devem ser apoiados pelo seu Governo. E inclusivamente protegidos contra a concorrência desleal e as máfias internacionais.

Temos que decidir de uma vez por todas se queremos uma Angola, unida na diversidade, com liberdade de expressão, de opção religiosa, com igualdade de oportunidades… Isso ninguém vai fazer por nós.

Está na hora de assumirmos as nossas responsabilidades e deixar de culpar os estrangeiros por termos “desconseguido” fazer uma Angola próspera e solidária. A luta continua, mas a vitória só será alcançada, se soubermos ter calma e juntos ( políticos, sociedade civil e o clero), com determinação e resiliência e clarividência aprovarmos um Projecto Comum para a Nação Angola. É isso só se faz através de uma Nova Assembleia Constituinte.

- Publicidade -
- Publicidade -

Rui Pinto “é o Edward Snowden da corrupção internacional”, sublinha advogado do hacker português

William Bourdon, um dos advogados do hacker português assegura que o próximo passo será pedir a absolvição do seu cliente. William Bourdon considera que Rui...
- Publicidade -

Governador do distrito de Caracas morre de covid-19

Darío Vivas, o governador do distrito venezuelano que engloba a capital Caracas e forte aliado do presidente Nicolás Maduro, morreu nessa quinta-feira, aos 70...

Valter Filipe condenado a oito anos de prisão

O ex-governador do Banco Nacional de Angola (BNA), Valter Filipe, foi condenado, nesta sexta-feira, na pena de oito anos de prisão maior, pela câmara...

Autoridades apreendem madeira no parque Luengue-Luiana

Duzentos e quarenta metros cúbicos de madeira, explorados de forma ilegal no perímetro do Parque Nacional Luengue-Luiana, que representa a componente angolana no projecto...

Notícias relacionadas

Rui Pinto “é o Edward Snowden da corrupção internacional”, sublinha advogado do hacker português

William Bourdon, um dos advogados do hacker português assegura que o próximo passo será pedir a absolvição do seu cliente. William Bourdon considera que Rui...

Governador do distrito de Caracas morre de covid-19

Darío Vivas, o governador do distrito venezuelano que engloba a capital Caracas e forte aliado do presidente Nicolás Maduro, morreu nessa quinta-feira, aos 70...

Valter Filipe condenado a oito anos de prisão

O ex-governador do Banco Nacional de Angola (BNA), Valter Filipe, foi condenado, nesta sexta-feira, na pena de oito anos de prisão maior, pela câmara...

Autoridades apreendem madeira no parque Luengue-Luiana

Duzentos e quarenta metros cúbicos de madeira, explorados de forma ilegal no perímetro do Parque Nacional Luengue-Luiana, que representa a componente angolana no projecto...

Huíla aposta na formação de treinadores e árbitros

A realização progressiva de cursos de treinadores, árbitros e cronometristas para o andebol constitui uma das apostas do elenco da nova direcção da associação...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.