- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Vida Saúde Depois do supervírus, a próxima ameaça é uma superbactéria

Depois do supervírus, a próxima ameaça é uma superbactéria

A ameaça de microrganismos resistentes a todos os antibióticos concretizou-se. Laboratórios internacionais estão a identificar doentes

A pandemia do novo coronavírus veio provar o que os cientistas sabem há muito: ciclicamente a natureza surpreende a Humanidade. O aviso para a emergência de novos vírus é antigo e não é único. Sabe-se também que as bactérias aprendem a vencer o que as mata e o aparecimento de organismos resistentes a todos os antibióticos já está a acontecer. Doentes infectados com superbactérias têm sido detectados em laboratórios internacionais e o aparecimento de surtos é uma questão de tempo.

“O que aconteceu com o novo coronavírus também pode acontecer com uma bactéria. Nunca podemos dizer não em biologia. Hoje já aparecem in vitro bactérias para as quais não há antibiótico. Ainda é raro, mas existe. Não é uma hipótese, é uma pandemia latente”, afirma José Melo Cristino, director do Serviço de Patologia Clínica do Centro Hospitalar de Lisboa Norte. “A resposta in vivo é diferente do resultado in vitro, mas se a bactéria resiste a tudo em laboratório também será assim com o doente.”

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.