- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Moçambique: Redes terroristas financiadas pelo tráfico de droga, dizem os EUA

Moçambique: Redes terroristas financiadas pelo tráfico de droga, dizem os EUA

A situação levou Washington a reforçar o apoio a Maputo através de parceiros internacionais. Os EUA estão “a vigiar Moçambique em particular”, porque “é um dos principais pontos de entrada” da heroína do Afeganistão.

Os EUA apontaram esta terça-feira (21.07) o tráfico de droga na costa de Moçambique como a principal fonte de financiamentos das redes terroristas.

Numa conferência de imprensa telefónica, Heather Merritt, adjunta do secretário de Estado para o Gabinete para os Narcóticos Internacionais, explicou que “há uma grande combinação entre os movimentos terroristas e tráfico de drogas” e “isso é o que se passa em Moçambique”.

“Estamos muito preocupados com Moçambique” e com a “recente tomada de posições no terreno de organizações criminais”, disse, referindo-se aos ataques armados no norte do país, que têm sido reivindicados pelo movimento terrorista ‘jihadista’ Estado Islâmico.

“A droga financia redes criminosas em que os terroristas operam”, explicou Heather Merritt.

Moçambique sob observação

Segundo a responsável, os Estados Unidos estão “a vigiar Moçambique em particular”, porque “é um dos principais pontos de entrada” da heroína produzida no Afeganistão.

“No leste de África estamos a trabalhar com circuitos de heroína” que usam “barcos vindos do Irão e do Paquistão”, acrescentou.

Heather Merritt reconheceu que “Moçambique tem uma linha de costa extensa” e “falta de meios para vigiar”. Isso “foi uma vantagem para agentes criminais”.

Apoio dos EUA

Actualmente, os Estados Unidos estão a “apoiar o Governo” no combate ao terrorismo, procurando “formar civis e forças de segurança”, em articulação com o Gabinete das Nações Unidas contra a Droga e o Crime (UNODC, na sigla inglesa) de modo a “quebrar as cadeias de ligação de tráfico internacional” às redes terroristas no terreno, acrescentou.

“O tráfico de drogas é um problema crescente em África”, reconheceu, salientando que o leste do continente é permeável à descarga de estupefacientes, desde a “Tanzânia, Quénia a Moçambique”, que é o “caso mais complexo” porque “existem apoios no terreno” aos traficantes.

O Departamento de Estado norte-americano está a “investir fortemente no combate ao tráfico de droga”, numa estratégia que visa “proteger a soberania dos estados nacionais”, mas também “proteger os interesses dos Estados Unidos e dos seus nacionais”.

Para tal, a aposta é reforçar a capacitação dos meios locais, desde as polícias aos sistemas judiciais, com uma “coordenação transfronteiriça entre parceiros africanos”, explicou Heather Merritt.

“Se tens oficiais corruptos é possível contrabandear bens ilícitos pelas fronteiras”, disse a adjunta do secretário de Estado, justificando a opção de uma formação “completa e abrangente” de todos os elementos estatais que lidam com o fenómeno do crime transnacional.

Situação humanitária precária

No norte, na província de Cabo Delgado, a ONU, em coordenação com o Governo moçambicano, pediu no início de Junho 30 milhões de euros para um Plano de Resposta Rápida a aplicar até Dezembro.

A fuga da população das suas aldeias aumentou rapidamente à medida que a violência cresceu desde início do ano, refere a ONU, estimando que haja agora 250.000 pessoas que largaram tudo e procuraram refúgio seguro noutras povoações – num conflito que já matou, pelo menos, 1.000 pessoas.

- Publicidade -
- Publicidade -

Partidos fazem leituras diferentes à Presidência de João Lourenço

O MPLA, a UNITA e a CASA-CE, as três maiores formações políticas em Angola, divergem-se em relação aos três anos de governação de João...
- Publicidade -

Moçambique não confirma detenção de líder de organização terrorista

O comandante-geral da polícia de Maputo, Bernardino Rafael, não confirmou as informações a circular nas redes sociais que dão conta da detenção em Moçambique...

Com mais armas na mão e um olho na Rússia

A Suécia está a reforçar o poder militar para responder à crescente actividade militar da Rússia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte...

Camané, Mário Laginha e Maria Mendes nomeados para os Grammy Latinos

Cerimónia decorrerá a 19 de novembro. Os músicos Camané e Mário Laginha e a cantora Maria Mendes estão nomeados para os prémios de música Grammy Latinos...

Notícias relacionadas

Partidos fazem leituras diferentes à Presidência de João Lourenço

O MPLA, a UNITA e a CASA-CE, as três maiores formações políticas em Angola, divergem-se em relação aos três anos de governação de João...

Moçambique não confirma detenção de líder de organização terrorista

O comandante-geral da polícia de Maputo, Bernardino Rafael, não confirmou as informações a circular nas redes sociais que dão conta da detenção em Moçambique...

Com mais armas na mão e um olho na Rússia

A Suécia está a reforçar o poder militar para responder à crescente actividade militar da Rússia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte...

Camané, Mário Laginha e Maria Mendes nomeados para os Grammy Latinos

Cerimónia decorrerá a 19 de novembro. Os músicos Camané e Mário Laginha e a cantora Maria Mendes estão nomeados para os prémios de música Grammy Latinos...

Emir do Kuwait, xeique Sabah morre aos 91 anos, anuncia país

Kuwait anuncia em cadeia nacional a morte de seu emir, o xeique Sabah al-Ahmad al-Sabah, que governou o país árabe desde 2006. O mais velho...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.