- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Vida Saúde Covid-19: Cunene quer Hospital de Campanha

Covid-19: Cunene quer Hospital de Campanha

Os citadinos residentes na cidade de Ondjiva, província do Cunene, solicitaram hoje, terça-feira, o arranque das obras do Hospital de Campanha para internamento e tratamento de eventuais doentes com covid-19, uma vez que já se realizou o trabalho de compactação dos três hectares da área visada.

A unidade hospitalar, que terá 200 camas, estará localizada a cinco quilómetros do centro da cidade de Ondjiva, próximo de uma linha de baixa tensão de energia eléctrica e da conduta de água, com acesso fácil à estrada nacional 105, no troço Ondjiva/Santa-Clara.

Em entrevista à Angop, nos arredores do espaço onde será montado o referido Hospital, a professora do II ciclo, Melania Ndaponikwa, disse ser necessário que a infra-estrutura seja iniciada e concluída a tempo oportuno para não criar constrangimentos, caso surjam agora casos de covid-19 no Cunene.

já o empresário, Filipe Manuel afirmou que a preocupação da unidade sanitária estar pronta é maior e urgente, tendo em conta que os casos da pandemia nas províncias de Luanda e Cuanza Norte estão sempre a aumentar, bem como na Namíbia, que faz fronteira com a província.

Disse que seria muito oportuno o Governo, acautelar esta situação e criar o mais rápido possível estas condições na unidade hospitalar para melhor acomodar os doentes no tratamento de eventuais casos.

Por seu turno, o director do Gabinete Provincial de Infra-estruturas e Serviços Técnicos do Cunene, Pedro Vindo, disse que o início da montagem do Hospital de Campanha não é de responsabilidade da província, mas sim da Casa Militar, sendo que localmente já se fez a limpeza do espaço, aguardando-se pelo material.

De realçar que no dia 18 de Junho deste ano, o secretário de Estado para a Área Hospitalar, Leonardo Inocêncio, visitou o espaço que vai acolher e permitir a montagem do Hospital de Campanha e todas outras infra-estruturas de apoio, como um laboratório, áreas de descansos médicos, de atendimento e diagnósticos, casas de banhos e serviços administrativos

Leonardo Inocêncio lembrou, na altura, que o local tem o essencial como água e energia, necessitando simplesmente de serviços de compactação. E que tão logo aconteça essa intervenção dar-se-á início à montagem do hospital.

Cunene conta, actualmente, com oito centros de quarentenas institucional.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.