- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Nelson Mandela: Inspiração no combate à Covid-19

Nelson Mandela: Inspiração no combate à Covid-19

Neste Dia Internacional Nelson Mandela, crescem apelos para que a sua luta pela igualdade racial sirva de inspiração para erradicação do coronavírus e actos de solidariedade. Moçambicanos na África do Sul recebem apoio.

Se estivesse vivo, o primeiro Presidente negro da África do Sul completaria 102 anos, neste sábado (18.07).

Um inquérito produzido pela Fundação da Família Ichikowitz, tornado público na sexta-feira (17.07), aponta Nelson Mandela como a pessoa mais influente entre a juventude africana graças à sua luta pela liberdade e pelos direitos humanos.

A posição de Mandela contra a segregação racial e a desigualdade é pertinente para ajudar os africanos no combate à Covid-19, que está a crescer em toda a África do Sul e no continente africano, segundo a Fundação Nelson Mandela, que se congratulou com as conclusões do levantamento.

“A pandemia expôs as grandes desigualdades em todo o mundo, as lacunas gritantes entre os que têm [e os que não têm], e muitos em África confrontam-se com a sobrevivência ameaçada devido à falta de acesso aos cuidados de saúde,” disse Luzuko Koti, porta-voz da fundação.

Também na sexta-feira, a filha mais nova de Nelson e Winnie Mandela, Zindzi, foi a enterrar – depois de ter perdido a vida esta semana num hospital de Joanesburgo. A causa da morte não foi declarada. Entretanto o seu filho, Zondwa, entrevistado pela cadeia de rádios e televisões públicas da África do Sul SABC, disse que Zindzi testou positivo para a Covid-19 no dia da sua morte.

Esta revelação resultou numa declaração por parte do chefe de Estado sul-africano, Cyril Ramaphosa, em referência à família Mandela.

“Este é um vírus que nos afecta a todos e nunca deveria haver qualquer estigma em torno das pessoas que são infectadas,” defendeu Ramaphosa.

Ajudar os moçambicanos em tempos de Covid-19

Pela primeira vez depois da proclamação do dia Internacional Nelson Mandela pela ONU em 2009, o país assinala a efeméride com o apelo para a prevenção à Covid-19, por ser o país com mais infectados e mais mortos em todo o continente. De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana, na sexta-feira a África do Sul contabilizava 324.221 casos da doença e 4.469 vítimas mortais.

Crescem no país vários apelos, por parte do Governo, para que a luta de Mandela pela igualdade racial sirva de inspiração para a erradicação do novo coronavírus e para actos de solidariedade para com os desfavorecidos.

Inspirando-se nos feitos de Madiba, nome tradicional de Mandela, o jovem moçambicano Marcelo Dauane, iniciou há um mês uma campanha de solidariedade virada aos seus compatriotas radicados na África do Sul, assolados por problemas financeiros devido à pandemia da Covid-19.

Através da Fundação Nipfuni ( ou “Ajuda-me”, na tradução para o português), cerca de 113 famílias da região do Cabo, nomeadamente nas províncias do Cabo Oriental, Ocidental e Cabo do Norte, foram contempladas com vouchers para a compra de produtos alimentares em um dos três supermercados pré-definidos.

“É do conhecimento de todos que durante esta pandemia os mais afectados são as pessoas que perderam a sua fonte de renda e, infelizmente, é a realidade de grande parte dos moçambicanos que vivem na África do Sul, pelo fato de larga percentagem operar no sector informal,” avançou o fundador da iniciativa, Marcelo Dauane.

Um dos desafios da campanha, respondendo também aos apelos para a observância do distanciamento social, é ajudar sem sair de casa.

“Como forma de responder ao desafio de identificar os mais vulneráveis, com o apoio do Consulado Moçambicano da Cidade do Cabo, decidimos trabalhar com líderes da comunidade moçambicana, dado que estes são os que conhecem os seus membros e a forma como os poderíamos localizar. Eles forneceram-nos a lista dos necessitados, incluindo os seus contactos telefónicos, o que nos facilitou a sua localização e envio dos vouchers”, destacou Dauane.

Homenagem às vítimas do feminicídio

Para assinalar o dia Internacional Nelson Mandela a co-fundadora da Nipfune, Lourena do Rosário, lidera uma homenagem às vítimas do feminicídio, outro problema que assola a terra de Madiba, este sábado (18.07).

Recorde-se que mais de 20 mulheres e crianças teriam sido brutalmente assassinadas nas últimas semanas, dados avançados recentemente pelo o Presidente sul-africano Cyril Ramaphosa, aquando do seu discurso à nação acerca dos regulamentos de combate à Covid-19.

De destacar que o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) fará a palestra anual dedicada a Nelson Mandela este sábado, data que marca o aniversário do Prémio Nobel da Paz.

Sob o tema “Enfrentar a Pandemia da Desigualdade: Um Novo Contrato Social para uma Nova Era”, António Guterres abordará as várias camadas de desigualdade que estão a ser expostas e exacerbadas pela pandemia da Covid-19.

- Publicidade -
- Publicidade -

“Braço direito” de João Lourenço teria enriquecido com contratos públicos, diz emissora

Reportagem da portuguesa tvi24 afirma que Governo angolano tem contratado empresa do chefe de Gabinete Edeltrudes Costa para prestar serviços. Costa teria construído fortuna...
- Publicidade -

PR reconhece impacto negativo da Covid-19

Ao intervir no debate geral da 75ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, o Chefe de Estado angolano afirmou que a pandemia afectou...

Sonangol com resultados líquidos de USD 125 milhões em 2019

 A Sonangol anunciou, esta terça-feira, resultados líquidos de 125 milhões de Dólares, equivalentes a 45 mil 854 milhões de Kwanzas, no seu exercício de...

Angola garante que vai pagar dívida comercial mesmo com juros elevados

O secretário de Estado das Finanças de Angola garantiu hoje que o país vai honrar os compromissos financeiros com os credores comerciais apesar da...

Notícias relacionadas

“Braço direito” de João Lourenço teria enriquecido com contratos públicos, diz emissora

Reportagem da portuguesa tvi24 afirma que Governo angolano tem contratado empresa do chefe de Gabinete Edeltrudes Costa para prestar serviços. Costa teria construído fortuna...

PR reconhece impacto negativo da Covid-19

Ao intervir no debate geral da 75ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, o Chefe de Estado angolano afirmou que a pandemia afectou...

Sonangol com resultados líquidos de USD 125 milhões em 2019

 A Sonangol anunciou, esta terça-feira, resultados líquidos de 125 milhões de Dólares, equivalentes a 45 mil 854 milhões de Kwanzas, no seu exercício de...

Angola garante que vai pagar dívida comercial mesmo com juros elevados

O secretário de Estado das Finanças de Angola garantiu hoje que o país vai honrar os compromissos financeiros com os credores comerciais apesar da...

Tadej Pogacar entrou na história da Volta a França em bicicleta

A Volta a França em bicicleta acabou no passado domingo 20 de Setembro com o triunfo de uma Nação, a Eslovénia, que conseguiu pôr...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.