- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Sudão: Darfur Norte em estado de emergência

Sudão: Darfur Norte em estado de emergência

Decretado esta terça-feira o estado de emergência, após um ataque que provocou pelo 9 mortos e 14 feridos, num ataque de homens armados desconhecidos contra refugiados, que protestavam contra as deploráveis condições de vida no campo de Fata Borno, no norte da conflituosa região sudanesa de Darfur.

Há quase um mês que manifestações pacíficas ocorrem em várias cidades do Estado de Darfur, reivindicando segurança e exigindo o fim das milícias armadas e dos dirigentes corruptos vindos do antigo regime do Presidente Omar al Bashir, derrubado em Abril último.

O porta-voz da Coordenadora de Refugiados e Deslocados, Mohamed Yehia Abu Bakr, afirma que homens armados desconhecidos, em carros e motociclos, dispararam esta segunda-feira (13/07) contra os habitantes de Fata Borno, que pediam melhores condições de vida e de segurança no acampamento.

Abu Bakr afirmou que os autores do ataque vestiam uniforme militar, mas não especificou de que ramo do Exército ou da polícia sudanesa e acrescentou que as vítimas podem aumentar porque há feridos graves.

Em Kutum, as forças de segurança teriam desmantelado um “sit-in” com gazes lacrimogéneos e disparos de balas reais e uma esquadra e vários veículos teriam sido destruidos. Uma equipa da UNAMID – força de interposição da ONU está na região desde segunda-feira.

As autoridades do Estado de Darfur Norte declararam esta terça-feira (14/07) o estado de emergência até nova ordem, depois do sucedido e após os protestos nas localidades de Fata Borno e Kabkabiya.

Em comunicado, o comité de segurança da zona disse que alguns “infiltrados”, procuram desestabilizar a situação no Darfur Norte e anunciou que vários foram presos, sem especificar o número, nem a que grupo ou milícia pertencem.

Mesmo assim, as autoridades reforçaram a segurança em Fata Borno e Kabkabiya e reconheceram que as exigências dos refugiados e deslocados são “legítimas”, bem como as dos camponeses, que exigem maior protecção face a ataques e saques de grupos armados.

O major-general Malik Al Tayeb afirma que elementos exteriores tentam explorar o descontentamento dos habitantes, para criar insegurança e desestabilizar a região e relançar a guerra em Darfur, em plenas negociações de paz entre o poder central e os movimentos armados.

Na segunda-feira (13/07) “combatentes não identificados atacaram os deslocados que protestavam e causaram mortos e feridos”, acrescentou Abdelkarim, sem poder fornecer ainda uma contagem final das vítimas.

Este mês também ocorreram protestos na zona central de Darfur por parte de camponeses, que pedem maior protecção às autoridades, perante o aumento dos ataques armados, saques e violações de mulheres.

A maioria dos habitantes de Darfur pertence ao grupo étnico Al Fur e acusa as milícias árabes de os atacar, mais de uma década depois da rebelião armada dos habitantes não árabes desta região contra o regime de Cartum.

Actualmente, o novo governo sudanês, que lidera a transição para a democracia desde Agosto, após o derrube em Abril do ditador Omar al Bashir, ultima os detalhes de um acordo de paz com os grupos rebeldes de Darfur.

- Publicidade -
- Publicidade -

Tânia de Carvalho: As liberdades não podem ser negociadas

A socióloga angolana Tânia de Carvalho afirmou, em entrevista à ANGOP, que Angola, apesar de independente, é um país completamente dependente do estrangeiro, fez...
- Publicidade -

Dionísio Viegas quer presença feminina no hóquei em patins

Antigo hoquista do Petro de Luanda foi eleito em lista única com 16 votos a favor cujo pleito aconteceu a 21 do corrente A presença...

Moçambique pede apadrinhamento de Portugal na compra da vacina

O Presidente da República, Filipe Nyusi, pediu o apadrinhamento de Portugal na aquisição da vacina de prevenção contra a pandemia da Covid-19, logo que...

Médico de Maradona vai depor após suspeitas de homicídio involuntário

Advogado de Leopoldo Luque defende que El Pibe "era uma pessoa consciente do que fazia" Oadvogado de Leopoldo Luque, anunciou, esta segunda-feira, que o médico...

Notícias relacionadas

Tânia de Carvalho: As liberdades não podem ser negociadas

A socióloga angolana Tânia de Carvalho afirmou, em entrevista à ANGOP, que Angola, apesar de independente, é um país completamente dependente do estrangeiro, fez...

Dionísio Viegas quer presença feminina no hóquei em patins

Antigo hoquista do Petro de Luanda foi eleito em lista única com 16 votos a favor cujo pleito aconteceu a 21 do corrente A presença...

Moçambique pede apadrinhamento de Portugal na compra da vacina

O Presidente da República, Filipe Nyusi, pediu o apadrinhamento de Portugal na aquisição da vacina de prevenção contra a pandemia da Covid-19, logo que...

Médico de Maradona vai depor após suspeitas de homicídio involuntário

Advogado de Leopoldo Luque defende que El Pibe "era uma pessoa consciente do que fazia" Oadvogado de Leopoldo Luque, anunciou, esta segunda-feira, que o médico...

‘The Best’: FIFA anuncia lista de finalistas com…. Cristiano Ronaldo

Internacional português volta a concorrer ao galardão para melhor futebolista do último ano. A FIFA anunciou esta quarta-feira a lista de finalistas ao prémio para...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.