- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Quando é que os aviões africanos voltam a descolar?

Quando é que os aviões africanos voltam a descolar?

A aviação comercial de passageiros é um dos sectores mais prejudicados pela pandemia de Covid-19 no mundo. Em África, o tráfego de aviões voltou a crescer em Junho. É seguro voar? Especialistas dizem que sim.

Na África do Sul, a maioria das linhas aéreas já voltou a voar no país, incluindo quatro companhias de baixo custo. Entre elas está a Mango Airlines, filiada à companhia aérea nacional South African Airways (SAA).

A companhia de bandeira sul-africana entrou com um pedido de protecção contra falência, em Dezembro de 2019, antes do surto de coronavírus.

Em Abril de 2020, o Governo sul-africano decidiu que não continuaria a financiar a companhia aérea. Segundo as autoridades, o Estado não iria mais injectar dinheiro na companhia, que não dá lucro desde 2011. E eram necessários fundos para combater a pandemia de Covid-19.

Nova companhia

Entretanto, o especialista em aviação sul-africano Phuthego Mojapelo explica que a South African Airways tem um plano para se manter no ar. “A South Africa Airways está a desenvolver um plano para iniciar uma nova companhia aérea, a SAA 2.0. Esse plano ainda está com os sindicatos e credores, que precisam votá-lo”, explica.

A crise na South African deixa uma lacuna no sector da aviação civil de África. Juntamente com a Ethiopian Airlines e a Kenya Airways, a companhia sul-africana é uma das maiores da África Subsaariana.

A Kenya Airways também sofreu perdas significativas e está atualmente em processo de nacionalização. A Ethiopian Airlines, a mais estável das três grandes companhias aéreas africanas, já tinha sinalizado uma perda de 550 milhões de dólares em Abril deste ano, devido à crise da Covid-19.

De acordo com a Associação Internacional de Aviação Civil, as companhias aéreas africanas correm o risco de perder seis mil milhões de dólares em receita, em comparação com 2019, e até três milhões de empregos.

Voar é seguro?

Mas agora os voos de longo curso estão novamente disponíveis: Ethiopian Airlines e Kenya Airways planeiam voar para Paris, Genebra e Bruxelas novamente este mês – embora com frequência reduzida.

Poderá a retoma dos voos contribuir para a propagação da Covid-19? O especialista sul-africano Phuthego Mojapelo está optimista e diz que é seguro voar. “A maioria das nossas aeronaves em África é equipada com HEPA, o filtro de alta eficiência, que faz com que o vírus não sobreviva nos aviões. Isso foi muito divulgado pelo Ministro dos Transportes da África do Sul.”

Na Alemanha, o especialista em aviação Cord Schellenberg também acredita que o ambiente dentro de uma aeronave representa muito pouco perigo para os passageiros. “Em todo o mundo, as companhias aéreas vão garantir que as pessoas mantêm a distância no solo, durante o check-in, no portão de embarque e no balcão de bagagem”, acrescenta.

Entretanto, as companhias aéreas partem do princípio de que levará algum tempo para a economia retornar aos níveis pré-pandémicos, o que pode ter um impacto nos preços dos bilhetes.

Segundo o especialista alemão, o preço de uma viagem aérea é uma ferramenta importante que pode atrair viajantes. Cord Schellenberg espera que os preços dos bilhetes sejam mais baratos para aumentar a procura de viagens a África.

- Publicidade -
FonteDW
- Publicidade -

Singelo tributo ao cantor e compositor Diana Simão Nsimba (1946-2011)

Voz representativa do “Período do Retorno” da Música Popular Angolana e um dos fundadores do agrupamento Olímpia, Diana Simão Nsimba teve o mérito de...
- Publicidade -

IURD: “Ala brasileira” promove manifestação em Luanda

Mais de 100 obreiros da Igreja Universal do Reino de Deus, afectos à “ala brasileira”, juntaram-se ontem defronte à Catedral do Maculusso, em Luanda,...

Prazos de elaboração encurtados: Solicitada entrega dos gestores na preparação do OGE 2021

Orçamento preliminar é um instrumento de base e um documento que os gestores do sistema podem apresentar para um novo ano. A directora nacional do...

Crédito sem muita burocracia: BAI apoia várias empresas com 30 milhões de kwanzas

Os produtos “Crédito Facilidade de Tesouraria” e “Descoberto Bancário”, do Banco Angolano de Investimentos (BAI), estão a apoiar as empresas e cooperativas interessadas com...

Notícias relacionadas

Singelo tributo ao cantor e compositor Diana Simão Nsimba (1946-2011)

Voz representativa do “Período do Retorno” da Música Popular Angolana e um dos fundadores do agrupamento Olímpia, Diana Simão Nsimba teve o mérito de...

IURD: “Ala brasileira” promove manifestação em Luanda

Mais de 100 obreiros da Igreja Universal do Reino de Deus, afectos à “ala brasileira”, juntaram-se ontem defronte à Catedral do Maculusso, em Luanda,...

Prazos de elaboração encurtados: Solicitada entrega dos gestores na preparação do OGE 2021

Orçamento preliminar é um instrumento de base e um documento que os gestores do sistema podem apresentar para um novo ano. A directora nacional do...

Crédito sem muita burocracia: BAI apoia várias empresas com 30 milhões de kwanzas

Os produtos “Crédito Facilidade de Tesouraria” e “Descoberto Bancário”, do Banco Angolano de Investimentos (BAI), estão a apoiar as empresas e cooperativas interessadas com...

INFOSI aposta na inclusão digital

 A massificação e inclusão digital, com a distribuição gratuita do sinal de internet aos cidadãos, por meio do programa Angola Online, é um dos...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.