- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Jovens que assassinaram português em Abril de 2019 postos em liberdade provisória...

Jovens que assassinaram português em Abril de 2019 postos em liberdade provisória por excesso de prisão preventiva

O Tribunal Provincial de Luanda deu início, esta segunda-feira, 13, ao julgamento de três cidadãos de 20, 22 e 25 anos, acusados de assassinar a tiro um cidadão de nacionalidade portuguesa, de 41 anos, dentro da viatura, no município de Belas, em Luanda, em Abril do ano passado.

Os réus, Florindo Pedro, Domingos Palanca Kulembe e Manuel Bingas Domingos, foram restituídos à liberdade provisória, sob termo de identidade e residência, mediante uma providência de habeas corpus solicitada pela defesa ao Tribunal Supremo, aceite no mês de Maio último.

Os réus são acusados e pronunciados por cometerem os crimes de associação de malfeitores, porte ilegal de arma de fogo, roubo qualificado e homicídio.

Florindo Pedro (Cinco Becos), Domingos Palanca Kulembe (Filho Diamuené) e Manuel Bingas Domingos (Mané), foram detidos em Maio do ano passado, 10 dias depois de terem, supostamente, matado a tiro o cidadão português.

Dois dos réus, Florindo Pedro e Manuel Bingas Domingos, após o acto criminal, colocaram-se em fuga para as suas terras de origem, em Benguela, onde foram capturados por efectivos da Polícia Nacional (PN) e do Serviço de Investigação Criminal (SIC) e enviados de volta a Luanda, onde praticaram os crimes de que são acusados.

Os factos acorreram no dia 23 de Abril de 2019, por volta das 18:00, quando o arguido Domingos Palanca Kulembe, na companhia do seu comparsa, que atende pelo nome Félix, foragido da justiça, e dirigiram-se a casa do réu Manuel Bingas Domingos, onde alugaram uma motorizada ao réu por cinco mil kwanzas, e posteriormente rumaram para a via pública para praticarem assaltos.

Constam da acusação que, na mesma data, por volta das 19:00, os meliantes surpreenderam um cidadão, de nome Angelino Carlos Macedo, que se fazia transportar numa motorizada, propriedade da empresa Casa dos Frescos, que se dirigia para casa de um cliente a fim de entregar uma encomenda.

Em frende à casa do cliente, no bairro do Benfica, no Município de Talatona, prossegue acusação, o réu Domingos Palanca Kulembe e o prófugo Félix, a bordo da motorizada alugada, surpreenderam e ameaçaram de morte o cidadão Angelino Macedo, com uma arma de fogo do tipo AKM, de cano cortado, e subtraíram a motorizada.

Minutos depois, o réu Domingos Palanca Kulembe e o prófugo Félix, já numa motorizada cada, abordaram o cidadão de nacionalidade portuguesa, Pedro Miguel Rodrigues Gonçalves, natural de Montalvo, que se encontrava ao volante de uma viatura, propriedade da empresa Rojual – Gestão de Projectos, nos arredores do bairro Benfica, com o objectivo de cometeram mais um assalto.

Segundo a acusação, o réu e o seu comparsa ordenaram o cidadão português que baixasse o vidro da viatura. Este, por não ter aceitado baixar o vidro, foi surpreendido com dois disparos que o atingiram mortalmente.

Posteriormente, narra o Ministério Público (MP), os dois elementos colocaram-se em fuga, em direcção à casa do réu Florindo Pedro (Cinco Becos), que lhes comprou a motorizada roubada, no valor de 150 mil kwanzas.

No entanto, a motorizada que foi roubada ao cidadão Angelino Carlos Macedo, pertencente à empresa Casa dos Frescos, tinha o sistema GPS, e quando os réus se aperceberam do sistema, desmontaram-no, mas a PN já tinha localizado a motorizada e foi possível deter um dos réus, em Viana, e capturar outros dois na província de Benguela.

Os réus, que se encontravam até ontem detidos há 14 meses, começaram a ser julgados na 14.ª secção da Sala dos Crimes Comuns do Tribunal Provincial de Luanda, pela juíza Isabel Tona, que aceitou a providência de habeas corpus solicitada pela defesa ao Tribunal Supremo e os colocou em liberdade provisora, sob termo de identidade e residência.

Florindo Pedro (Cinco Becos), Domingos Palanca Kulembe (Filho Diamuené) e Manuel Bingas Domingos (Mané) têm a obrigação de não se ausentar da província de Luanda e do País, sem a autorização do tribunal onde deverão apresentar-se semanalmente até ao desfecho do julgamento.

A próxima sessão está agendada para o dia 25, altura em que a juíza Isabel Tona vai ouvir os primeiros declarantes.

- Publicidade -
FonteNJ
- Publicidade -

Singelo tributo ao cantor e compositor Diana Simão Nsimba (1946-2011)

Voz representativa do “Período do Retorno” da Música Popular Angolana e um dos fundadores do agrupamento Olímpia, Diana Simão Nsimba teve o mérito de...
- Publicidade -

IURD: “Ala brasileira” promove manifestação em Luanda

Mais de 100 obreiros da Igreja Universal do Reino de Deus, afectos à “ala brasileira”, juntaram-se ontem defronte à Catedral do Maculusso, em Luanda,...

Prazos de elaboração encurtados: Solicitada entrega dos gestores na preparação do OGE 2021

Orçamento preliminar é um instrumento de base e um documento que os gestores do sistema podem apresentar para um novo ano. A directora nacional do...

Crédito sem muita burocracia: BAI apoia várias empresas com 30 milhões de kwanzas

Os produtos “Crédito Facilidade de Tesouraria” e “Descoberto Bancário”, do Banco Angolano de Investimentos (BAI), estão a apoiar as empresas e cooperativas interessadas com...

Notícias relacionadas

Singelo tributo ao cantor e compositor Diana Simão Nsimba (1946-2011)

Voz representativa do “Período do Retorno” da Música Popular Angolana e um dos fundadores do agrupamento Olímpia, Diana Simão Nsimba teve o mérito de...

IURD: “Ala brasileira” promove manifestação em Luanda

Mais de 100 obreiros da Igreja Universal do Reino de Deus, afectos à “ala brasileira”, juntaram-se ontem defronte à Catedral do Maculusso, em Luanda,...

Prazos de elaboração encurtados: Solicitada entrega dos gestores na preparação do OGE 2021

Orçamento preliminar é um instrumento de base e um documento que os gestores do sistema podem apresentar para um novo ano. A directora nacional do...

Crédito sem muita burocracia: BAI apoia várias empresas com 30 milhões de kwanzas

Os produtos “Crédito Facilidade de Tesouraria” e “Descoberto Bancário”, do Banco Angolano de Investimentos (BAI), estão a apoiar as empresas e cooperativas interessadas com...

INFOSI aposta na inclusão digital

 A massificação e inclusão digital, com a distribuição gratuita do sinal de internet aos cidadãos, por meio do programa Angola Online, é um dos...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.