- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Desporto MINJUD deplora declarações de Nádia Cruz

MINJUD deplora declarações de Nádia Cruz

O Ministério da Juventude e Desportos (MJD) deplora as declarações da presidente da Associação de Atletas Olímpicos e Paralímpicos, segundo as quais tem faltado apoio por parte do órgão reitor.

Em recentes declarações à Rádio 5, Nádia Cruz reclamou a atribuição de pensão de reforma, do estatuto de utilidade pública e de residências aos atletas, boa parte deles com mais de quatro participações em Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Em comunicado a que a ANGOP teve acesso, neste domingo, em Luanda, o Ministério da Juventude e Desportos considera que as informações prestadas pela antiga nadadora constituem inverdades e ofendem o bom nome da instituição.

O documento, assinado pelo director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa, Gelson Cardoso Manuel, indica não ser competência do sector estabelecer vínculos jurídico-laborais com praticantes de qualquer modalidade.

Esclarece que compete aos clubes a responsabilidade de inscrever os atletas, bem como efectuar as devidas contribuições ao Instituto Nacional de Segurança Social.

Em relação à atribuição de pensão de reforma, o MJD informa não existir histórico de que o assunto tenha sido tratado pelo Instituto Nacional de Segurança Social, não sendo verdade o facto de que a falta de recebimento das pensões seja imputável ao ministério.

Sobre o estatuto de utilidade pública, explica-se ter sido solicitado a emissão do competente parecer para que tal fosse atribuído a favor da Associação em causa, e que a documentação foi submetida ao Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos sem qualquer objecção.

Nádia Cruz reclama por apoios do MINJUD (Foto: Pedro Parente/Angop)

Quanto à atribuição de residências informa-se que o assunto foi encaminhado ao Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território, respeitando os requisitos legais exigidos para o efeito.

A nota ministerial termina apelando que Nádia Cruz se retrate “atendendo as inverdades que veiculou, pós tal conduta reserva-nos ao direito de accionar os mecanismos legais para eventual responsabilização”.

Nádia Vanda Sousa Eloy Cruz, nascida a 12 de Julho de 1975, foi especialista em provas de bruços, tendo representado Angola em quatro edições dos Jogos Olímpicos.

No total, Angola conta com nove presenças naquele evento multidisciplinar – em 1984 (Moscovo), 1988 (Seoul), 1992 (Barcelona), 1996 (Atlanta), 2000 (Sidney), 2004 (Atenas), 2008 (Beijing), 2012 (Londres) e 2016 (Rio de Janeiro).

Associação de Atletas Olímpicos de Angola existe desde 2007 tendo 189 membros, de 12 modalidades.

- Publicidade -
FonteANGOP
- Publicidade -

MPLA nega envolvimento na inviabilização do PRA-JA Servir Angola junto do Tribunal Constitucional

O secretário do Bureau Político do MPLA para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Mário Pinto de Andrade, desvalorizou as declarações do coordenador da comissão...
- Publicidade -

Artistas reclamam que apoio do Governo moçambicano não chega à Zambézia

Artistas na Zambézia reclamam que recursos do projecto "Arte no Quintal”, idealizado pelo Governo para apoiá-los durante a pandemia, não chega à província: "Quando...

Covid-19: Campanha “Luanda Solidária” ajuda professores do ensino privado

Campanha "Luanda Solidária" pretende angariar fundos para ajudar professores do ensino privado que passam dificuldades devido à Covid-19. Mas o Estado angolano não deve...

Violência xenófoba contra moçambicanos faz um morto em Joanesburgo

Um imigrante moçambicano morreu e pelo menos 18 pessoas também de nacionalidade moçambicana ficaram desalojadas por alegada violência xenófoba no leste de Joanesburgo, África...

Notícias relacionadas

MPLA nega envolvimento na inviabilização do PRA-JA Servir Angola junto do Tribunal Constitucional

O secretário do Bureau Político do MPLA para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Mário Pinto de Andrade, desvalorizou as declarações do coordenador da comissão...

Artistas reclamam que apoio do Governo moçambicano não chega à Zambézia

Artistas na Zambézia reclamam que recursos do projecto "Arte no Quintal”, idealizado pelo Governo para apoiá-los durante a pandemia, não chega à província: "Quando...

Covid-19: Campanha “Luanda Solidária” ajuda professores do ensino privado

Campanha "Luanda Solidária" pretende angariar fundos para ajudar professores do ensino privado que passam dificuldades devido à Covid-19. Mas o Estado angolano não deve...

Violência xenófoba contra moçambicanos faz um morto em Joanesburgo

Um imigrante moçambicano morreu e pelo menos 18 pessoas também de nacionalidade moçambicana ficaram desalojadas por alegada violência xenófoba no leste de Joanesburgo, África...

UNITA sugere eliminação das assimetrias regionais

A UNITA sugeriu, nesta segunda-feira, em Luanda, a eliminação das assimetrias para o desenvolvimento harmonioso e equilibrado das comunidades. Numa declaração alusiva ao aniversário de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.