- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques EUA notificam ONU da saída da Organização Mundial da Saúde

EUA notificam ONU da saída da Organização Mundial da Saúde

O aviso de saída foi enviado ao secretário-geral da ONU, António Guterres, na segunda-feira e entrará em vigor em um ano, em 6 de Julho de 2021, disseram na terça-feira o Departamento de Estado e as Nações Unidas.

A administração Trump notificou formalmente as Nações Unidas da sua saída da Organização Mundial da Saúde, embora este processo vai até ao próximo ano, o que significa que pode ser rescindida sob uma nova administração se as circunstâncias mudarem.

A notificação de saída, entregue na segunda-feira, cumpre a vontade do presidente Donald Trump no final de Maio de retirar os EUA da OMS, depois de ter criticado de forma dura aquele organismo pela sua resposta à pandemia de coronavírus e acusado de se inclinar para a influência chinesa. A medida foi imediatamente atacada por autoridades de saúde e críticos do governo.

O aviso de saída foi enviado ao secretário-geral da ONU, António Guterres, na segunda-feira e entrará em vigor em um ano, em 6 de Julho de 2021, disseram na terça-feira o Departamento de Estado e as Nações Unidas.

Guterres, na condição de depositário da constituição da OMS em 1946, “está em processo de verificar com a Organização Mundial de Saúde se todas as condições para tal retirada foram cumpridas, disse o seu porta-voz, Stephane Dujarric.

Sob os termos da saída, os EUA devem cumprir as suas obrigações financeiras com a OMS antes que ela possa ser finalizada. Os EUA, que são o maior doador da agência e fornecem mais de US $ 400 milhões por ano, actualmente devem à OMS cerca de US $ 200 milhões em dívidas actuais e passadas.

No final de Maio, menos de duas semanas após avisar a OMS de que havia 30 dias para reformar ou perder o apoio dos EUA, Trump anunciou que o seu governo deixaria a organização devido ao que ele chamou de resposta inadequada ao surto inicial do coronavírus. na província de Wuhan, na China, no final do ano passado.

Num comunicado da Casa Branca, Donald Trump acusou as autoridades chinesas de ignorarem as suas obrigações de comunicação com a OMS e pressionarem a organização a enganar o público sobre um surto que já matou mais de 130.000 americanos.

Nós detalhamos as reformas que devem ser feitas e nos envolvemos directamente com eles, mas eles se recusaram a agir, disse Trump na época. “Como eles falharam em fazer as reformas solicitadas e muito necessárias, estaremos hoje a encerrar o nosso vínculo.”

A notificação de saída foi amplamente denunciada como equivocada, o que certamente prejudicaria uma importante instituição que está a liderar os esforços de desenvolvimento de vacinas e testes de drogas para combater o surto de COVID-19.

A iniciativa do governo de se retirar formalmente da OMS em meio à maior crise de saúde pública que os americanos e o mundo enfrentaram em um século é míope, desnecessária e inequivocamente perigosa”, disse a presidente da Fundação da ONU, Elizabeth Cousens. A OMS é o único órgão capaz de liderar e coordenar a resposta global ao COVID-19. O término da relação com os EUA minaria o esforço global para vencer esse vírus – colocando todos nós em risco. A Campanha ONE, que apoia projectos internacionais de saúde, chamou de uma acção surpreendente que põe em risco a saúde global.

A retirada da Organização Mundial da Saúde em meio a uma pandemia global sem precedentes é uma acção surpreendente que coloca em risco a segurança de todos os americanos e do mundo. Os EUA devem usar a sua influência para fortalecer e reformar a OMS, não abandoná-la no momento em que o mundo mais precisa”, disse Gayle Smith, presidente da ONE.

- Publicidade -
- Publicidade -

Pastores angolanos da IURD acusados de falsificar documentos da Igreja

A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) Angola avançou com nova queixa-crime contra bispos e pastores angolanos, depois do 4.º Cartório Notarial de...
- Publicidade -

Anselmo Ralph promove café de Angola

A empresa Angonabeiro e o músico Anselmo Ralph assinaram, esta quarta-feira, um contrato de um ano, para a promoção de marcas de café de...

N´Gunu Tiny: o “menino de ouro” angolano das finanças

N’Gunu Tiny recebeu o epíteto de “menino de ouro” das finanças após ter fechado uma parceria com um membro da família real do Abu...

Advogado preso após testemunhar agressões a camponeses nos arredores de Luanda

O incidente ocorreu num terreno em litígio no bairro Patriota e o advogado Sebastião Assurreira está detido desde as 12 horas da segunda-feira, 3,...

Notícias relacionadas

Pastores angolanos da IURD acusados de falsificar documentos da Igreja

A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) Angola avançou com nova queixa-crime contra bispos e pastores angolanos, depois do 4.º Cartório Notarial de...

Anselmo Ralph promove café de Angola

A empresa Angonabeiro e o músico Anselmo Ralph assinaram, esta quarta-feira, um contrato de um ano, para a promoção de marcas de café de...

N´Gunu Tiny: o “menino de ouro” angolano das finanças

N’Gunu Tiny recebeu o epíteto de “menino de ouro” das finanças após ter fechado uma parceria com um membro da família real do Abu...

Advogado preso após testemunhar agressões a camponeses nos arredores de Luanda

O incidente ocorreu num terreno em litígio no bairro Patriota e o advogado Sebastião Assurreira está detido desde as 12 horas da segunda-feira, 3,...

Gilberto Gil fala sobre fé e quarentena no ‘Conversa com Bial’, desta quinta-feira

Uma das vozes mais autorizadas da música brasileira e artista que transcende gerações fala de forma emocionante sobre o período de pandemia que o...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.