- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Europa Motorista de autocarro é morto após recusar passageiros sem máscara na França

Motorista de autocarro é morto após recusar passageiros sem máscara na França

Homem teve morte cerebral após ser agredido e sofrer ferimento grave na cabeça em Bayonne. Colegas motoristas se recusam a trabalhar em protesto contra ataque brutal. Uso de máscara em transporte público é obrigatório.

Um motorista de autocarro na França sofreu morte cerebral nesta segunda-feira (06/07) após ter sido atacado enquanto trabalhava. Ele teria se recusado a levar a bordo passageiros sem máscaras, que são obrigatórias nos transportes públicos do país europeu para conter o avanço da covid-19.

Uma fonte policial na cidade de Bayonne, perto do luxuoso balneário atlântico de Biarritz, no sudoeste da França, afirmou à imprensa local que cinco pessoas estão sob custódia em relação ao ataque, ocorrido na noite de domingo.

Segundo a fonte, o motorista – na faixa dos 50 anos – tentou impedir que um homem sem máscara embarcasse no autocarro com seu cachorro. Ele também teria pedido que outros quatro passageiros, que já estavam dentro do veículo sem máscaras, saíssem.

Em seguida, o motorista foi atacado com socos repetidos que resultaram em um ferimento grave na cabeça, afirmou a fonte policial. Ele estava inconsciente quando chegou ao hospital, e a morte cerebral foi declarada pelos médicos nesta segunda-feira.

Um homem de cerca de 30 anos foi preso no domingo, e mais quatro pessoas foram detidas nesta segunda-feira em ligação com o incidente, informou o Ministério Público.

Os serviços regionais de autocarros foram interrompidos nesta segunda, depois que vários colegas do motorista se recusaram a trabalhar em protesto contra o ataque brutal. Segundo o jornal francês Le Monde, dezenas de motoristas expressaram tristeza e indignação com o incidente, e declararam que só voltarão a trabalhar depois do funeral do colega atacado.

“Testemunhamos um ato particularmente violento e bárbaro”, disse o prefeito de Bayonne, Jean-René Etchegaray, em visita aos funcionários da empresa de autocarros, manifestando sua solidariedade. Ele exigiu que os criminosos sejam levados à Justiça e que isso resulte em uma punição “suficientemente severa” para servir de alerta a outras pessoas.

O uso de máscaras faciais é obrigatório nos transportes públicos da França, onde a epidemia de covid-19 já matou quase 30 mil pessoas, além de ter infectado mais de 205 mil.

- Publicidade -
FonteDW
- Publicidade -

FACTUALIDADES: A semana em revista

Foi a enterrar no passado dia 30 de Julho, uma das figuras emblemáticas da política angolana. O general Kundi Paihama foi ao longo da...
- Publicidade -

MPLA nega envolvimento na inviabilização do PRA-JA Servir Angola junto do Tribunal Constitucional

O secretário do Bureau Político do MPLA para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Mário Pinto de Andrade, desvalorizou as declarações do coordenador da comissão...

Artistas reclamam que apoio do Governo moçambicano não chega à Zambézia

Artistas na Zambézia reclamam que recursos do projecto "Arte no Quintal”, idealizado pelo Governo para apoiá-los durante a pandemia, não chega à província: "Quando...

Covid-19: Campanha “Luanda Solidária” ajuda professores do ensino privado

Campanha "Luanda Solidária" pretende angariar fundos para ajudar professores do ensino privado que passam dificuldades devido à Covid-19. Mas o Estado angolano não deve...

Notícias relacionadas

FACTUALIDADES: A semana em revista

Foi a enterrar no passado dia 30 de Julho, uma das figuras emblemáticas da política angolana. O general Kundi Paihama foi ao longo da...

MPLA nega envolvimento na inviabilização do PRA-JA Servir Angola junto do Tribunal Constitucional

O secretário do Bureau Político do MPLA para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Mário Pinto de Andrade, desvalorizou as declarações do coordenador da comissão...

Artistas reclamam que apoio do Governo moçambicano não chega à Zambézia

Artistas na Zambézia reclamam que recursos do projecto "Arte no Quintal”, idealizado pelo Governo para apoiá-los durante a pandemia, não chega à província: "Quando...

Covid-19: Campanha “Luanda Solidária” ajuda professores do ensino privado

Campanha "Luanda Solidária" pretende angariar fundos para ajudar professores do ensino privado que passam dificuldades devido à Covid-19. Mas o Estado angolano não deve...

Violência xenófoba contra moçambicanos faz um morto em Joanesburgo

Um imigrante moçambicano morreu e pelo menos 18 pessoas também de nacionalidade moçambicana ficaram desalojadas por alegada violência xenófoba no leste de Joanesburgo, África...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.