- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Regiões Cidadão francês detido com mais de 4.000 diamantes na Lunda-Norte

Cidadão francês detido com mais de 4.000 diamantes na Lunda-Norte

A Polícia Nacional (PN) na Lunda-Norte deteve, no domingo, 05, um cidadão de nacionalidade francesa, de 58 anos, com 4.429 diamantes, no interior de uma residência no centro urbano do município do Lucapa, no âmbito da Operação Transparência em curso no País, soube o Novo Jornal de fonte policial.

Vincent Edouard Hector Mary é residente na província de Luanda e estava em trânsito, proveniente do município de Cambulo, quando acabou detido no município do Lucapa, onde efectuava a compra, de forma clandestina, de diamantes, e com ele foram ainda apreendidos 3.350 dólares, 30 euros e vários equipamentos como balanças, candeeiros, lupas, máquinas calculadoras e pás de recolha de diamantes.

Ao Novo Jornal, o director de comunicação da delegação do Ministério do Interior na Lunda Norte, inspector-chefe Rodrigues Zeca, contou que Vincent Edouard Hector Mary, que efectuava a compra de diamantes clandestinamente, tem a situação migratória regularizada.

“O facto foi descoberto neste domingo, 05 de Julho, pelas forças policiais, durante as acções de fiscalização rotineiras no domínio investigativo. O cidadão foi detido e encaminhado ao Serviço de Investigação Criminal (SIC) e incorre na prática que configura crime de posse ilícita de minerais estratégicos”, disse o porta-voz da Minint.

Segundo o inspector-chefe, os diamantes e os valores apreendidos serão entregues à Comissão de Arrolamento do Posto Avançado da Operação Transparência, com sede em Malanje, para os procedimentos que se impõem.

Segundo o inspector-chefe, os diamantes e os valores apreendidos serão entregues à Comissão de Arrolamento do Posto Avançado da Operação Transparência, com sede em Malanje, para os procedimentos que se impõem.

De recordar que as casas ilegais de compra e venda de diamantes na Lunda-Norte são os principais elementos que fomentam a imigração e o tráfico ilícito do mineral estratégico na província, revelou, no ano passado, o comandante provincial da Polícia Nacional e delegado do Ministério do Interior, comissário Alfredo Quintino “Nilo”.

De acordo com o comandante, na província da Lunda-Norte existem grandes focos de garimpo ilegal de diamantes, cuja actividade é estimulada pelos cidadãos nacionais e estrangeiros que colaboram com os proprietários das casas comerciais de compra de diamantes, que por sua vez são os patrocinadores da actividade de extracção ilícita nas reservas do Estado.

- Publicidade -
- Publicidade -

MPLA nega envolvimento na inviabilização do PRA-JA Servir Angola junto do Tribunal Constitucional

O secretário do Bureau Político do MPLA para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Mário Pinto de Andrade, desvalorizou as declarações do coordenador da comissão...
- Publicidade -

Artistas reclamam que apoio do Governo moçambicano não chega à Zambézia

Artistas na Zambézia reclamam que recursos do projecto "Arte no Quintal”, idealizado pelo Governo para apoiá-los durante a pandemia, não chega à província: "Quando...

Covid-19: Campanha “Luanda Solidária” ajuda professores do ensino privado

Campanha "Luanda Solidária" pretende angariar fundos para ajudar professores do ensino privado que passam dificuldades devido à Covid-19. Mas o Estado angolano não deve...

Violência xenófoba contra moçambicanos faz um morto em Joanesburgo

Um imigrante moçambicano morreu e pelo menos 18 pessoas também de nacionalidade moçambicana ficaram desalojadas por alegada violência xenófoba no leste de Joanesburgo, África...

Notícias relacionadas

MPLA nega envolvimento na inviabilização do PRA-JA Servir Angola junto do Tribunal Constitucional

O secretário do Bureau Político do MPLA para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Mário Pinto de Andrade, desvalorizou as declarações do coordenador da comissão...

Artistas reclamam que apoio do Governo moçambicano não chega à Zambézia

Artistas na Zambézia reclamam que recursos do projecto "Arte no Quintal”, idealizado pelo Governo para apoiá-los durante a pandemia, não chega à província: "Quando...

Covid-19: Campanha “Luanda Solidária” ajuda professores do ensino privado

Campanha "Luanda Solidária" pretende angariar fundos para ajudar professores do ensino privado que passam dificuldades devido à Covid-19. Mas o Estado angolano não deve...

Violência xenófoba contra moçambicanos faz um morto em Joanesburgo

Um imigrante moçambicano morreu e pelo menos 18 pessoas também de nacionalidade moçambicana ficaram desalojadas por alegada violência xenófoba no leste de Joanesburgo, África...

UNITA sugere eliminação das assimetrias regionais

A UNITA sugeriu, nesta segunda-feira, em Luanda, a eliminação das assimetrias para o desenvolvimento harmonioso e equilibrado das comunidades. Numa declaração alusiva ao aniversário de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.