- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Oceania Austrália impõe confinamento de seis semanas em Melbourne após novo surto

Austrália impõe confinamento de seis semanas em Melbourne após novo surto

A medida entra em vigor a partir da meia-noite de quarta-feira e abrange cerca de 4,9 milhões de habitantes.

As autoridades australianas vão impor o confinamento durante seis semanas em Melbourne, cidade com cerca de 4,9 milhões de habitantes, após o ressurgimento de casos de Covid-19.

A medida entra em vigor a partir da meia-noite de quarta-feira.

Daniel Andrews, chefe do executivo do estado de Victoria, cuja capital é Melbourne, justificou a medida com o objectivo de controlar a disseminação de novas infecções na cidade, que nas últimas 24 horas registou 191 novos casos.

Os estados de Victoria e Nova Gales do Sul, os mais populosos da Austrália, fecharam hoje a fronteira comum.

A população daqueles dois estados é de 13,9 milhões, que representam mais de 50% do total da Austrália.

Este é o primeiro encerramento daquela fronteira em cerca de 100 anos, e foi acordado num telefonema entre o chefe do executivo de Victoria, Daniel Andrews, o primeiro-ministro australiano Scott Morrison e a responsável do Governo de Nova Gales do Sul, Gladys Berijiklian.

A vigilância da fronteira, que se estende por 4.635 km, será da responsabilidade do estado de Nova Gales do Sul, que pediu ajuda militar.

As autoridades australianas emitirão também autorizações especiais para pessoas que têm de atravessar a fronteira para trabalhar, especialmente em ocupações consideradas essenciais.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 535 mil mortos e infectou mais de 11,52 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

- Publicidade -
FonteRR
- Publicidade -

FACTUALIDADES: A semana em revista

Foi a enterrar no passado dia 30 de Julho, uma das figuras emblemáticas da política angolana. O general Kundi Paihama foi ao longo da...
- Publicidade -

MPLA nega envolvimento na inviabilização do PRA-JA Servir Angola junto do Tribunal Constitucional

O secretário do Bureau Político do MPLA para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Mário Pinto de Andrade, desvalorizou as declarações do coordenador da comissão...

Artistas reclamam que apoio do Governo moçambicano não chega à Zambézia

Artistas na Zambézia reclamam que recursos do projecto "Arte no Quintal”, idealizado pelo Governo para apoiá-los durante a pandemia, não chega à província: "Quando...

Covid-19: Campanha “Luanda Solidária” ajuda professores do ensino privado

Campanha "Luanda Solidária" pretende angariar fundos para ajudar professores do ensino privado que passam dificuldades devido à Covid-19. Mas o Estado angolano não deve...

Notícias relacionadas

FACTUALIDADES: A semana em revista

Foi a enterrar no passado dia 30 de Julho, uma das figuras emblemáticas da política angolana. O general Kundi Paihama foi ao longo da...

MPLA nega envolvimento na inviabilização do PRA-JA Servir Angola junto do Tribunal Constitucional

O secretário do Bureau Político do MPLA para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Mário Pinto de Andrade, desvalorizou as declarações do coordenador da comissão...

Artistas reclamam que apoio do Governo moçambicano não chega à Zambézia

Artistas na Zambézia reclamam que recursos do projecto "Arte no Quintal”, idealizado pelo Governo para apoiá-los durante a pandemia, não chega à província: "Quando...

Covid-19: Campanha “Luanda Solidária” ajuda professores do ensino privado

Campanha "Luanda Solidária" pretende angariar fundos para ajudar professores do ensino privado que passam dificuldades devido à Covid-19. Mas o Estado angolano não deve...

Violência xenófoba contra moçambicanos faz um morto em Joanesburgo

Um imigrante moçambicano morreu e pelo menos 18 pessoas também de nacionalidade moçambicana ficaram desalojadas por alegada violência xenófoba no leste de Joanesburgo, África...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.