- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Agitação popular na Etiópia faz quase 100 mortos

Agitação popular na Etiópia faz quase 100 mortos

Os protestos após a morte do cantor e activista da etnia oromo, Hachalu Hundessa, morto a tiro, segunda feira, provocaram uma onda de revolta popular, com um resultado de 97 mortos, de acordo com informações da polícia em Addis Abeba. A capital etíope regista uma semana de tensão, com lojas e residências pilhadas, e estações de abastecimento de combustível a arder, segundo notícia avançada pela MSN.

Hundessa era uma personalidade bastante popular no país. O artista era considerado a voz do povo oromo durante os anos de protestos antigovernamentais que levaram o atual primeiro-ministro, Abiy Ahmed, ao poder em 2018. O funeral, transmitido em direto pela emissora de televisão da região de Oromia.

O artista foi morto a tiros na segunda-feira e o assassinato gerou uma onda de protestos que contabiliza 97 mortos, segundo a polícia. Os episódios violentos começaram no início da semana quando um grupo de jovens nacionalistas oromo exigiu que o artista fosse enterrado em Adis Abeba e não em Ambo.

Durante os protestos houve pilhagem de lojas e áreas residenciais. Três bancos foram assaltados, e quatro postos de combustíveis incendiadas.

Num discurso à nação, o primeiro-ministro etíope, Ahmed Abiy, disse que o assassinato de Hachalu foi planeado e executado de maneira a provocar o caos no país. Na semana passada, o cantor tinha feito críticas à liderança do atual chefe de Governo.

“O que nossos inimigos querem é que não terminemos o trabalho que começamos. Que o povo oromo, por essa razão, lute, seja morto, que sangue seja derramado e que a jornada que começamos seja prejudicada”, disse Abiy.

O significado do trabalho de Hundessa é dimensionado pela revolta que tomou as ruas de Adis Abeba. “Era melhor não tê-lo conhecido. Estou com o coração partido. Hachalu não era um indivíduo qualquer. Ele é etíope e oromo puro. Estou com raiva. Isto está a me devorar por dentro”, diz o morador da capital etíope, Ishetu Alemu.

O líder da oposição, Jawar Mohammed, um crítico do primeiro-ministro, foi detido durante os protestos. É considerado pelos oromo uma referência na defesa da Constituição.

“A detenção dele é vista pelos oromos como uma tentativa de sequestrar e marginalizar a oposição antes das eleições”, explica Kjetil Tronvoll, professor de Estudos de Paz e Conflito na Universidade Bjorknes, em Oslo.

Desafectos

A Etiópia vive nos últimos anos uma grave instabilidade política. O direito à autogovernação e o fim das violações dos direitos humanos estavam no centro das demandas dos grupos de oposição. Hachala Hundessa forneceu a trilha sonora do movimento de protesto antigoverno liderado pelos oromos.

O jornalista da DW, Merga Bula, afirma que o cantor e ativista teria alguns desafetos: “Posso dizer que há pessoas que não gostavam dos comentários dele e que poderiam tomar uma ação como esta”.

O presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki Mahamat, pediu “contenção por todos os lados” na Etiópia devido aos protestos contra o assassinato do cantor e activista Hachalu Hundessa, baleado na segunda-feira passada na capital Adis Abeba.

- Publicidade -
- Publicidade -

Cardeal italiano demitido de Vaticano por suspeitas de desvio de fundos

O italiano Angelo Becciu, tido a data como um dos cardeais mais influentes do Vaticno, foi obrigado a renunciar ao seu cargo, devido à...
- Publicidade -

Mali: Presidente e vice-presidente de transição já tomaram posse

Esta sexta-feira, no Mali, vão tomar posse o novo presidente de transição, o general na reserva Bah N’Daw, e o novo-vice-presidente, o coronel Assimi...

Rio de Janeiro adia Carnaval por causa da pandemia

A edição de 2021 do famoso carnaval do Rio de Janeiro, agendada para Fevereiro, foi adiada devido à pandemia de covid-19. A Liga Independente...

Activos do Estado representam 10 por cento do PIB

Os 195 activos detidos ou participados pelo Estado em processo de privatização representam mais de 10 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), segundo...

Notícias relacionadas

Cardeal italiano demitido de Vaticano por suspeitas de desvio de fundos

O italiano Angelo Becciu, tido a data como um dos cardeais mais influentes do Vaticno, foi obrigado a renunciar ao seu cargo, devido à...

Mali: Presidente e vice-presidente de transição já tomaram posse

Esta sexta-feira, no Mali, vão tomar posse o novo presidente de transição, o general na reserva Bah N’Daw, e o novo-vice-presidente, o coronel Assimi...

Rio de Janeiro adia Carnaval por causa da pandemia

A edição de 2021 do famoso carnaval do Rio de Janeiro, agendada para Fevereiro, foi adiada devido à pandemia de covid-19. A Liga Independente...

Activos do Estado representam 10 por cento do PIB

Os 195 activos detidos ou participados pelo Estado em processo de privatização representam mais de 10 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), segundo...

Trump já escolheu a nova juíza do Supremo Tribunal dos EUA

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, já escolheu a juíza que vai substituir Ruth Bader Ginsburg no Supremo Tribunal. Amy Coney Barrett tem 48...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.