- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Guiné-Bissau Nabiam insurge-se: "Lençóis sujos nos cuidados intensivos?"

Nabiam insurge-se: “Lençóis sujos nos cuidados intensivos?”

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Nuno Nabiam, criticou o estado de degradação e falta de limpeza do Hospital Nacional Simão Mendes, em Bissau, e disse que quem roubar vai parar à prisão.

“Como é possível ter lençóis todos sujos na unidade de cuidados intensivos? Vocês olharam para a cama e é nojento”, afirmou, aos jornalistas, o chefe de Governo, que se deslocou esta quarta-feira (01.07) ao Hospital Nacional Simão Mendes, acompanhado de vários membros do executivo, para entregar três viaturas e visitar as instalações daquela unidade hospital.

“O Governo vai fazer tudo o que pode para trabalhar com transparência a gestão dos bens públicos. Vamos trabalhar num outro contexto e responsabilidade. Quem não tiver tempo, que vá procurar outro negócio”, disse.

Nuno Nabiam disse também que todos têm de ser responsáveis pela manutenção do hospital.

“Quem roubar coisas dentro do hospital vai para a prisão”, disse, pedindo ao secretário de Estado da Ordem Pública para reforçar a segurança no local, principalmente durante o período nocturno.

Para Nuno Nabiam, todos têm de ser exemplares e trabalhar para manter o que é público.

“Todos têm de colaborar”, disse, manifestando descontentamento com a maior parte dos serviços do hospital.

Novo hospital

O primeiro-ministro guineense afirmou que é também preciso construir um novo hospital de referência no país, “moderno e com todas as valências”, salientando que a prioridade do seu Governo é a saúde e a educação.

O ministro da Saúde, António Deuna, anunciou que as cirurgias vão deixar de ser cobradas no hospital, salientando que as pessoas não podem morrer porque não têm dinheiro.

“Quem precisar de uma operação tem de ser imediatamente operado”, disse.

Os serviços de saúde públicos na Guiné-Bissau não são gratuitos e os utentes precisam de pagar todo o material médico e medicamentos utilizados no seu tratamento.

Um relatório divulgado em maio pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) indicava que a Guiné-Bissau tem o segundo sistema de saúde mais frágil do mundo, a seguir à Somália.

- Publicidade -
FonteDW
- Publicidade -

Ana Gomes: a activista com alma de ONG que não quer ser politicamente correcta

Bastaram duas perguntas para assumir que não trabalha para agradar a todos, mas sim para desagradar a muita gente. Diz que as conquistas lhe...
- Publicidade -

David Quammen: “Vêm aí outras pandemias e esta não se vai embora nunca mais”

Já andou à procura de galinhas com influenza, de morcegos com SARS, e do ébola. Foi perseguido por elefantes, dormiu ao relento e entrevistou...

Juan Carlos, rei emérito de Espanha, tem garagem com carros de sonho

Tal como o seu avô, Alfonso XIII, o monarca é um apaixonado por automóveis e por velocidade desde tenra idade. Vivem-se tempos muito turbulentos na...

TAAG repatria 800 angolanos de Portugal

 Pelo menos 800 angolanos retidos em Portugal desde Março, de um total de dois mil e cem (2.100) que manifestaram interesse em regressar a...

Notícias relacionadas

Ana Gomes: a activista com alma de ONG que não quer ser politicamente correcta

Bastaram duas perguntas para assumir que não trabalha para agradar a todos, mas sim para desagradar a muita gente. Diz que as conquistas lhe...

David Quammen: “Vêm aí outras pandemias e esta não se vai embora nunca mais”

Já andou à procura de galinhas com influenza, de morcegos com SARS, e do ébola. Foi perseguido por elefantes, dormiu ao relento e entrevistou...

Juan Carlos, rei emérito de Espanha, tem garagem com carros de sonho

Tal como o seu avô, Alfonso XIII, o monarca é um apaixonado por automóveis e por velocidade desde tenra idade. Vivem-se tempos muito turbulentos na...

TAAG repatria 800 angolanos de Portugal

 Pelo menos 800 angolanos retidos em Portugal desde Março, de um total de dois mil e cem (2.100) que manifestaram interesse em regressar a...

Universidade Independente de Angola à venda depois de dispensa de trabalhadores

Proprietário da instituição, António Burity da Silva, afirmou no entanto que não se trata de uma falência. A Universidade Independente de Angola (UNIA) está à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.